Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos.    Por: Vinicius Martinez Introdução. Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas. É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX. Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno". Parafraseando

Um breve ensaio católico sobre as mitologias

 Um breve ensaio católico sobre as mitologias

Por: Vinicius Martinez

Nesse vídeo faço um breve ensaio sobre as mitologias sob uma perspectiva católica, explicando sua origem e mostrando que em muitas delas há muitas coisas verdadeiras interessantes e que podemos valer-se delas como um instrumento de apologética em determinadas situações.

Com efeito, podemos extrair certas verdades delas, no entanto, sabendo separar o joio e do trigo, porque há uma multidão de erros e delírios que levaram muitas almas para o Inferno, uma vez que a mitologia também é baseada nas paixões e más inclinações do homem sob regime do Pecado Original.

Ademais, não é de estranhar que muitos no mundo antigo imitavam os “deuses” que cometiam pecados que inspiravam os homens a cometer os mesmos atos, e diante da acusação de suas próprias consciências justificavam suas iniquidades dizendo: “se os deuses fazem, por que não posso fazer?”.

Ah! Quantos homens e mulheres foram para o Inferno por terem imitado o amor proibido entre Vênus (Afrodite), a deusa do amor, beleza e do sexo e Marte (Ares), o deus da guerra? Quantas almas não estão hoje no abismo por terem imitado a soberba, a ira e concupiscência de Zeus?

Doutrina
 
Não existe “sementes do verbo” nas mitologias e nas demais religiões. Essa afirmação presente nos documentos do Concílio Vaticano II é gnóstica.
Ninguém foi salvo em virtude da mitologia ou das demais religiões aqueles que foram salvos foram porque observaram em algum grau, a Lei Natural dada por Deus.
Não há Salvação fora da Igreja Católica. 
Os justos do Antigo Testamento foram salvos por fazerem parte do Povo Eleito e por terem obedecido as leis de Deus. Os pagãos ímpios e os ímpios do Povo Eleito foram para o Inferno.
Os pagãos justos que não conheceram a Revelação, mas que viveram segundo a Lei Natural, foram e estão no Limbo, um lugar de felicidade natural.
O Sacramento do Batismo é absolutamente necessário para a Salvação.
Todos os deuses dos gentios são demônios ou simplesmente não existem.

Como surgem as Mitologias?

Adão e Eva foram criados com fé e ciência infusas, eles transmitiram os ensinamentos aos seus filhos e assim sucessivamente. Quando chegamos nos tempos de Noé, ele carregava de forma imperfeita consigo, a revelação dada para Adão e com o repovoamento do mundo, os três filhos de Noé, a saber, Cam, Sem e Jafé deram prosseguimento ao repovoamento com suas esposas e cada um deles foi instruindo seus filhos com o conhecimento guardado por Noé.

Com efeito, chegamos ao episódio da maldição de Cam que dividirá a Fé e a Razão que só serão recuperadas com Santo Tomás de Aquino que une a Razão grega e a Fé Divina que havia sido perdida com a queda de Adão. Sucede que os três irmãos deram origem a três povos que deram origem a outros povos e assim sucessivamente, cada um dando também origem a seus mitos e crenças sob regime do pecado e das paixões.

Matéria e Forma da Mitologia:

1.     Explicação da natureza das coisas na ordem natural.
2.     Explicação das coisas que excedem a razão: sobrenatural.
3.   Explicação de ideias por meio dos deuses que encarnam um conceito.
4.     Formação de um sistema religioso uma vez que há deuses.

Conceitos comuns em boa parte das mitologias.

1.     Um Deus primeiro: primeiro motor.
2.     A Criação do Mundo.
3.     Ser humano: primeiro casal.
4.     Dilúvio.
5.     Céu e Inferno.
6.    Conceito de bem-aventurança: os bons são recompensados e os maus são castigados.
7.      Uma redenção em algum grau. 
 

 Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! 

Comentários

Postagens mais visitadas