Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

O profissional do futuro será multidisciplinar.

O profissional do futuro será multidisciplinar.

Por: Vinicius Martinez
 
Os filósofos do passado eram acadêmicos multidisciplinares, vejamos o exemplo do Filósofo, a saber, Aristóteles que escreveu obras de lógica, gramática, retórica, política, física, biologia, química, metafísica, etc. De fato, os pensadores clássicos tinham domínio de vários campos do conhecimento e não acredite que Aristóteles foi apenas uma exceção por sua genialidade.

Com o advento das universidades no período medieval, a multidisciplinaridade era necessária, uma vez que o teólogo para tratar de questões metafísicas precisava ter uma base sólida nas artes e ciências: menores e médias, a saber, lógica, gramática, música, matemática, física, química, etc.
Com o surgimento da primeira revolução industrial, criou-se uma nova modalidade de ensino, onde o conhecimento deveria ser estritamente para formar os especialistas que seriam pessoas voltadas apenas para o seu campo de atuação, com efeito, o homem ingressava numa faculdade de engenharia para sê-lo pelo resto de sua vida.

Em nossos dias, o conceito de universidade já não se aplica às instituições de ensino superior, uma vez que trabalham apenas algumas faculdades do conhecimento humano, tudo é voltado para criar um profissional excelente em seu campo de atuação - e nada mais.

Ademais, é dessa mentalidade que surgiu a famosa máxima: "escolha bem o curso que você fará, pois você fará isso a vida inteira". Ou seja, as pessoas creem que ao escolherem um curso superior, trabalharão com aquilo pelo resto da vida, mas não era assim que as grandes mentes do passado pensavam, basta ver que todos eles tinham várias profissões e campos de atuação.

A era dos especialistas demonstrou seus benefícios na criação de tecnologias, não há como negar a evolução tecnológica dos últimos cem anos, todavia, o futuro será diferente, muitas das profissões que hoje existem não existirão mais, portanto, muitas pessoas tendem a perder espaço em suas devidas áreas, tendo assim que atuarem em outras.

O que garantirá o futuro dessas pessoas é o resgate do conceito da "universalidade" - uma vez que o profissional que se destacará não será o especialista, mas aquele que é multidisciplinar. São poucas as áreas onde especialistas serão realmente importantes, uma que posso destacar é a medicina.

Além disso, é fato que a ciência e a tecnologia se tornaram tão avançadas nos últimos séculos que se tornou necessário o estudo aprofundado, portanto, a especialização foi um ciclo natural dessa evolução.

Muitos buscam a formação superior com a esperança de que serão inseridos no mercado de trabalho com bons salários e reconhecimento, mas essa realidade será duramente alterada nas próximas décadas, o profissional que será procurado é aquele que não está limitado a uma graduação, mas aquele que possui várias graduações, com efeito, aquele que tiver domínio de mais de uma área.

Ademais, vale salientar que os clássicos e escolásticos tinham uma visão muito diferente da nossa quanto ao conhecimento, os primeiros buscavam-no movidos para compreender a razão das coisas pelas causas primeiras, os segundos além de buscarem a razão das coisas, de compreendê-las, de entender as causas primeiras, compreendiam que o conhecimento tinha por finalidade o caminhar para Deus que é a finalidade última do Homem.
Infelizmente, o homem moderno busca o conhecimento única e exclusivamente pelo aperfeiçoamento pessoal, profissional e social, deixando de lado o fator de trabalhar pelo Bem Comum e pela busca do Bem Supremo. O conhecimento se tornou uma arma para oprimir os demais, é por essas que tivemos o século XX que embora tenha sido um século de grandiosas criações tecnológicas, também foi o mais sangrento da história.

Em tempos onde existirão máquinas e sistemas inteligentes capazes de realizarem tarefas tão bem quanto a de humanos, o que talvez faça um empresário optar entre a inteligência artificial e o homem inteligente - será o fato que o segundo terá mais capacidades que o primeiro - e uma das variáveis dessa escolha será obtida por meio da multidisciplinaridade.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna!

Comentários

Postagens mais visitadas