Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

O mundo moderno é uma escravidão


O mundo moderno é uma escravidão.

Por: Vinicius Martinez

Dizem que a escravidão acabou, todavia, se ela acabou, porque continuamos a ser escravos? Ora, não temos tempo para Deus e para estarmos com nossas famílias, não conseguimos estar ao lado daqueles que amamos porque temos que "servir" as exigências do mundo moderno, do contrário, não teremos teto e comida. A semana de um cidadão comum começa ao acordar bem cedo para trabalhar até o final da tarde, ele sai do trabalho, o trânsito está horrível, ele ficará de trinta minutos até uma hora nele para chegar em casa, ao chegar em casa ele deseja ficar um pouco perto de sua família.

Todavia, não há tempo pois deve se trocar e tomar café para ir à faculdade que termina pelas 23 horas da noite, além disso, ele fica exposto o dia inteiro na poluição visual, sonora e ambiental das cidades que são repletas de violência e drogas e ainda tem que suportar o mau humor dos demais que também padecem do mesmo que ele. Ele chega em casa exausto, deseja rezar e meditar, mas não pode se prolongar muito, pois deve dormir pois em poucas horas deve acordar novamente para trabalhar no dia seguinte.

A semana passa, ele padece de muitas tensões, deseja estar em graça com Deus o tempo todo, eis que decide confessar-se com um padre, todavia, não consegue, pois os padres só atendem confissões agendadas em horário comercial. A semana passa e o domingo chega, todavia, assim como muitos, ele também trabalha nesse dia que deveria ser de descanso, não possui o benefício do descanso, pois precisa trabalhar: as empresas não querem saber se você é católico ou não, a saída nesse dia é mais cedo, todavia, o tempo continua a ser escasso, pois ele deve fazer os trabalhos de casa, da faculdade e os extraoficiais.

É a hora da missa, ele está extremamente debilitado e fraco pelas tensões da semana e precisa urgentemente do Santíssimo Sacramento, porém não comungará pois não pode se confessar porque os padres só atendem em horário onde todos os homens do século estão trabalhando, ele não comunga. Por fim, ao invés de participar de uma Santa Missa, ele participa de um show barulhento e profanado: onde não há sacralidade alguma, ele sai mais vazio do que entrou, a "missa" termina, ele chega em casa e precisa dormir pois uma nova e repetida semana escrava há de começar.

De fato, esse tipo de vida do homem moderno é mortífero, a maioria das pessoas com o tempo vão acabar adoecendo corporalmente e espiritualmente de forma grave, é impossível manter-se saudável assim, os índices de ansiedade, depressão e suicídio só tendem aumentar com essas exigências absurdas que um homem comum padece: a loucura da sociedade moderna baseada em lucros vazios.

Eis os méritos da sociedade liberal, ao invés de servir a Deus, serve ao dinheiro, ao mundo e a carne, é um escravo, não tem liberdade, é um objeto, ninguém quer saber de você, você só é valorizado se tiver dinheiro e fama e não tem direito algum de reclamar, do contrário é chamado de fraco e se você morrer, dizem que rezam por você, todavia, seu nome será esquecido em menos de uma semana.

A sociedade moderna é a efetivação da maldição de Adão em uma escala jamais vista antes, no passado as coisas não eram fáceis também não, os homens trabalhavam e morriam, a vida nunca foi fácil, não há espaço para romantismo, todavia, o trabalho e o estudo do homem antigo e medieval era um meio para se conseguir um fim nobre.

Não importando o quão difícil seja, nunca jamais deixe de rezar e servir a Deus, sempre pense nele e faça tudo por ele e para ele, sempre lembre-se do rosto da Santíssima e peça sua bendita proteção, queira o bem e o faça sempre e em qualquer lugar: trabalho, faculdade, casa, igreja, etc, porque nossa finalidade última é Deus.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas