Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

Nós devemos ajudar a indústria nacional e o varejo local

Nós devemos ajudar a indústria nacional e o varejo local.

Por: Vinicius Martinez
Na medida do possível, sempre dou preferência por produtos nacionais, faço isso para que a nossa fraquíssima indústria seja de alguma forma estimulada a continuar produzindo, ademais, sabemos o quão forte é a presença dos produtos importados ou fabricados por empresas estrangeiras em nossa pátria – o que não é ruim, afinal existem marcas de altíssima qualidade. 

O que quero dizer é que também devemos ajudar os nossos conterrâneos e essa mentalidade também se aplica pela preferência de comprarmos produtos que são vendidos no varejo de nossas regiões, ajudando os pequenos e médios negócios, evitando dar lucro apenas para as grandes empresas que devoram tudo. 

É claro que a qualidade de muitos produtos nacionais deixa a desejar se comparados às grandes marcas e, nesse caso é legítimo recusá-los, pois realmente não podemos colocar o “nacionalismo” acima da qualidade de algo que necessitamos. 

Além do mais, essa conduta se torna muito necessária em nosso tempos de crise, onde os pequenos e médios negócios sofrem, e por vezes é melhor pagar um pouco mais caro, apenas para garantir o sustento dos funcionários desses negócios que possuem uma família a alimentar. 

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna!

Comentários

Postagens mais visitadas