Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

É sempre bom rever “A Paixão de Cristo” de Mel Gibson na Sexta-feira Santa

É sempre bom rever “A Paixão de Cristo” de Mel Gibson na Sexta-feira Santa.

Por: Vinicius Martinez
 
É uma oportunidade de seguir o conselho do Doutor da Graça, a saber, Santo Agostinho: “Vale mais uma lágrima derramada ao lembrar da Paixão, do que o jejum a pão e água em cada semana”. 

A meu ver foi o filme que mais bem retratou a Paixão de Nosso Senhor – transmitindo o amor e a dor de Nosso Senhor – com impacto visual, capaz de compadecer até mesmo os corações frios, ademais, possui referências implícitas ao Catolicismo, é o melhor filme até então. 

O “Jesus de Nazaré” de Franco Zeffirelli é um bom filme em matéria de conteúdo, uma vez que pega um contexto maior e mais abrangente dos Evangelhos, todavia, o foco de ambos filmes são diferentes, um é totalmente focado na Paixão e o outro na História de Cristo.

Quanto maior nossa capacidade de sentirmos dor ao ver a a Paixão de Nosso Senhor, tanto mais será a nossa capacidade de desejarmos a santidade, portanto, estar com o Bom Deus que se deu na Cruz. 

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna!

Comentários

Postagens mais visitadas