Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

Alguns só vão despertar só se o Papa Francisco dizer algo como: "O aborto é um direito da Mulher"

Alguns só vão despertar só se o Papa Francisco dizer algo como: "O aborto é um direito da Mulher".

Por: Vinicius Martinez
Embora o aborto seja um crime abominável e totalmente maligno, é também verdade que é um pecado inferior aos cometidos contra a Fé, porque o bebê ao ser abortado vai ao Limbo onde goza de felicidade natural, privado para sempre de Deus, mas num estado de felicidade, todavia, os pecados contra a Fé são feitos com pessoas vivas e aqueles que perdem ou corrompem a Fé são lançados no Fogo Eterno onde estão privados de Deus por toda a eternidade sofrendo de terríveis e inimagináveis torturas. 

Com efeito, colocar o aborto acima de questões de Fé é loucura, ademais, é típico de muitos cometer a inversão de valores, colocando os pecados da carne acima dos pecados do espírito, como se os primeiros fossem piores, quando não são. Não adianta Francisco emitir opiniões a favor da vida se ao mesmo tempo age contra a Fé! Meu Deus! O que será necessário para que as pessoas acordem para a realidade e enxergarem que Francisco está trabalhando para o Reino do Anticristo? 

Todas as ações de nosso Papa contribuem para o Império do Homem do Pecado, o seu ecumenismo está chegando ao ápice dos ápices, suas declarações cada vez mais confusas e bizarras, um homem que não quer ser tratado como papa, que não quer agir como um e que não está nem aí para os seus fieis, não se importa com a Verdade a qual ele deveria se submeter. Será necessário uma "declaração solene ex-cátedra" dizendo: "Eu não sou católico e ajo contra a Igreja" para ver que Francisco seja de maneira supremamente cega ou de forma malignamente deliberada age contra a Igreja de Cristo? 

Eu já tentei por muito tempo acreditar que Francisco fosse um homem ingênuo, um homem ignorante e que vê muita bondade nas coisas, no entanto, é impossível que alguém seja tão cego e burro a ponto de fazer coisas tão inequivocadamente erradas por tanto tempo e com tanta constância, ora, não estamos falando de um homem de 40 ou 50 anos, mas de um ancião com mais de 80 anos de vida, com uma ampla experiência vivida em seminário, universidade, padre, bispo e cardeal, o que leva a crer que Francisco age dessa forma porque ele acredita no que faz. Somente um asno para cair no engodo da diplomacia do Vaticano ll, nenhum Papa que tem caridade trocaria a Salvação de seus filhos em detrimento da conservação do corpo, nenhum Vigário de Cristo com caridade trocaria a mentira pela farsa, o dogma pela heresia. 

É vergonhoso o que estes senhores fazem para defender Francisco e seu destrutivo papado, defendem-no de forma cega e idolátrica como se o mesmo fosse o próprio Deus, depositam tudo num homem que não quer servir a Deus, mas aos homens e com sua Cidade ao invés da Cidade de Deus, falta a virilidade e a coragem dos santos nestes senhores infantis que vivem num livro de fantasia onde tudo é bonitinho e colorido, que se encantam com a suposta humildade e caridade de Francisco que é totalmente oposta a de São Francisco de Assis que foi ao encontro dos maometanos para convertê-los na verdadeira Fé, colocando a própria vida em risco, é na deturpada visão de São Francisco, de um homem afeminado e amiguinho de todos que eles se firmam para defender esse proceder liberal do Clero atual, mas esse "São Francisco" paz e amor nunca existiu, o que existiu foi um Homem que seguiu ao pé da letra a vida de Cristo, um homem que foi viril e que professava a Fé Católica Apostólica Romana diante de Deus e dos homens. Rezemos pela conversão do Papa Francisco, porque parece que ele tem vergonha de sua própria Religião!

O que Francisco escreve nesse documento é assustador!

Afirma o Papa Francisco em seu documento "Sobre a Fraternidade Humana em prol da paz mundial e da convivência comum: "A liberdade é um direito de toda a pessoa: cada um goza da liberdade de credo, de pensamento, de expressão e de ação. O pluralismo e as diversidades de religião, de cor, de sexo, de raça e de língua fazem parte daquele sábio desígnio divino com que Deus criou os seres humanos. Esta Sabedoria divina é a origem donde deriva o direito à liberdade de credo e à liberdade de ser diferente. Por isso, condena-se o facto de forçar as pessoas a aderir a uma determinada religião ou a uma certa cultura, bem como de impor um estilo de civilização que os outros não aceitam". http://press.vatican.va/content/salastampa/it/bollettino/pubblico/2019/02/04/0097/00199.html#port

Mas contrariamente, afirma o Papa Gregório XVI na Encíclica Mirari Vos: "Outra causa que tem acarretado muitos dos males que afligem a Igreja é o indiferentismo, ou seja, aquela perversa teoria espalhada por toda parte, graças aos enganos dos ímpios, e que ensina poder-se conseguir a vida eterna em qualquer religião, contanto que se amolde à norma do reto e honesto. Podeis, com facilidade, patentear à vossa grei esse erro tão execrável, dizendo o Apóstolo que há um só Deus, uma só fé e um só batismo (Ef 4, 5): entendam, portanto, os que pensam poder-se ir de todas as partes ao porto da Salvação que, segundo a sentença do Salvador, eles estão contra Cristo, já que não estão com Cristo (Lc 11,23), e os que não colhem com Cristo dispersam miseramente, pelo que perecerão infalivelmente os que não tiverem a fé católica e não a guardarem íntegra e sem mancha (Simbol. Sancti Athanasii); ouçam S. Jerônimo, do qual se diz que quanto alguém tentara atraí-lo para a sua causa, dizia sempre com firmeza: O que está unido à Cátedra de Pedro é o meu (S. Hier., ep. 57). E nem alimentem ilusões porque estão batizados; a isto calha a resposta de Santo Agostinho que diz não perder o sarmento sua forma quando está amputado da vide; porém, de que lhe serve, se não tira sua vida da raiz?".

Além disso também afirma: "Dessa fonte lodosa do indiferentismo promana aquela sentença absurda e errônea, digo melhor disparate, que afirma e defende a liberdade de consciência. Este erro corrupto abre alas, escudado na imoderada liberdade de opiniões que, para confusão das coisas sagradas e civis, se estendo por toda parte, chegando a imprudência de alguém se asseverar que dela resulta grande proveito para a causa da religião. Que morte pior há para a alma, do que a liberdade do erro! dizia Santo Agostinho (Ep. 166). Certamente, roto o freio que mantém os homens nos caminhos da verdade, e inclinando-se precipitadamente ao mal pela natureza corrompida, consideramos já escancarado aquele abismo (Apoc 9,3) do qual, segundo foi dado ver a São João, subia fumaça que entenebrecia o sol e arrojava afanhotos que devastavam a terra. Daqui provém a efervescência de ânimo, a corrupção da juventude, o desprezo das coisas sagradas e profanas no meio do povo; em uma palavra, a maior e mais poderosa peste da república, porque, segundo a experiência que remonta aos tempos primitivos, as cidade que mais floresceram por sua opulência, extensão e poderio sucumbiram, somente pelo mal da desbragada liberdade de opiniões, liberdade de ensino e ânsia de inovações".

Ademais, o Papa Pio IX condena no Syllabus a tese: "Todo homem é livre para abraçar e professar aquela religião que, guiada pela luz da razão, ele considerará verdadeira".

Ademais, diz o Papa Leão XIII: "Não está permitido descobrir e expor aos homens o que é contrário à virtude e à verdade e ainda menos colocar essa licencia sob a tutela das leis”.

Ademais, diz o Papa Leão XIII: “Oferecer ao homem liberdade (de culto) de que falamos, é dar-lhe o poder de desvirtuar ou abandonar impunemente o mais santo dos deveres, afastando-se do bem imutável, a fim de se voltar para o mal. Isto, já o dissemos, não é liberdade, é uma escravidão da alma na objeção do pecado".

Ademais, afirma o Papa Pio XI na Encíclica Mortalium Animos: "Assim sendo, é manifestamente claro que a Santa Sé, não pode, de modo algum, participar de suas assembleias e que, aos católicos, de nenhum modo é lícito aprovar ou contribuir para estas iniciativas: se o fizerem concederão autoridade a uma falsa religião cristã, sobremaneira alheia à única Igreja de Cristo".

Ademais, diz o Apóstolo, a saber, São Paulo: "Procurai o que é agradável ao Senhor e não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as abertamente".

Ademais, diz o Padre Álvaro Calderón: "Uma ação materialmente dada pela Hierarquia eclesiástica, cuja obra imediata e todas as suas derivações são más em sua substância, não pode pertencer formalmente à Santa Igreja".

Além disso, aos que dizem que o Papa Francisco é um Homem amoroso, humilde e caridoso, ora, como ele pode ser tudo isso se sabendo disso tudo abaixo:

Ensina o Santo Concílio de Florença: "Firmemente crê, professa e predica que ninguém que não esteja dentro da Igreja Católica, não somente os pagãos, mas também, judeus, os hereges e os cismáticos, não poderão participar da vida eterna e irão para o fogo eterno que está preparado para o diabo e seus anjos, a não ser que antes de sua morte se unirem a Ela”.

Diz o Papa Inocêncio III: "De coração cremos e com a boca confessamos uma só Igreja, que não de hereges, só a Santa, Romana, Católica e Apostólica, fora da qual cremos que ninguém se salva".

Nos ensina o IV Santo Concílio de Latrão: “Há apenas uma Igreja universal dos fiéis, fora da qual absolutamente ninguém é salvo". Canon III: "Nós excomungamos e anatematizamos toda heresia erguida contra a santa, ortodoxa e Católica fé sobre a qual nós, acima, explanamos”.

Conforme está escrito no Salmo: "Todos os deuses dos gentios são demônios".

O Islão é fruto de uma suposta revelação dada a Maomé a qual diz que recebeu revelações do Arcanjo Gabriel. Ora, o que o Apóstolo, a saber, São Paulo diz: "Mas, ainda que alguém - nós ou um anjo baixado do céu - vos anunciasse um evangelho diferente do que vos temos anunciado, que ele seja anátema”.

Não faz nada para converter esses homens e mulheres meu Deus!

Por isso repito as palavras do Mestre Angélico, a saber, Santo Tomás de Aquino: "Não se deve obedecer a um superior contrariando um preceito divino".

Ademais, também diz: “Havendo perigo próximo para a fé, os prelados devem ser arguidos, até mesmo publicamente, pelos súditos. Assim, São Paulo, que era súdito de São Pedro, arguiu-o publicamente, em razão de um perigo iminente de escândalo em matéria de Fé. E, como diz a Glosa de Santo Agostinho, "o próprio São Pedro deu o exemplo aos que governam, a fim de que estes afastando-se alguma vez do bom caminho, não recusassem como indigna uma correção vinda mesmo de seus súditos".

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postar um comentário

Qualquer dúvida entre em contato conosco! Envie-nos uma carta e tretaremos de remover sua dúvida, também você pode entrar em contato diretamente comigo (Vinicius) em meu perfil no Facebook que está no Menu do site. Cordialmente - Vinicius Martinez - OCCTS-GM

Postagens mais visitadas