Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

A Imitação de Cristo: uma preciosidade que pode se tornar uma arma de destruição em mãos erradas

A Imitação de Cristo: uma preciosidade que pode se tornar uma arma de destruição em mãos erradas.
 
Por: Vinicius Martinez
O livro Imitação de Cristo de Tomás de Kempis é sem dúvidas um clássico da literatura religiosa, é inegável a qualidade dessa obra que inspirou muitos ao longo da história a viverem uma vida mais virtuosa. Todavia, este livro também é perigoso se lido de maneira errada, pois a ascética proposta por Kempis é tão demasiadamente rígida que pode levar pessoas adotarem uma visão gnóstica das coisas, desprezando a vida e tudo que a rege, levando a pessoa a odiar quase tudo.

Pois a leitura deturpada cria uma visão de que há mal em tudo, que tudo é pecaminoso e deve ser evitado, e que o único estado de vida a ser seguido é de um eremita ou monge longe de qualquer resquícios de pessoas e prazeres e diversões lícitas. Com efeito, pode até chegar ao ponto de desejar a morte, porque a vida é tão terrível e chata e má que não merece ser vivida, que o espírito é tão superior ao corpo que deve ser separado o mais depressa possível.

Digo isso, porque conheço muitas pessoas que leram essa obra e tiveram esses desejos e pensamentos gnósticos, ademais, também é curioso que ela é elogiada por hereges protestantes e publicado por inúmeras editoras heterodoxas e até mesmo elogiada por gnósticos contumazes, o que comprova a tese de que sua leitura de forma equivocada é perigosa.

Em tempos tão sinistros como o nosso, onde a iniquidade rege a sociedade e numa crise de fé tão grande, a obra de Kempis pode ser uma grande joia, mas também uma enorme pedra de tropeço na vida espiritual de muitos, em decorrência do demasiado peso que é exigido.

Sucede que sua leitura deve ser feita com cautela e com conhecimento prévio da Doutrina Católica e se possível com um bom aconselhamento de um diretor espiritual, ademais, esse tipo de leitura nos tempos de Kempis era sempre seguido de acompanhamento espiritual.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas