Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

Se sou "Sedevacantista" e a posição "Tradicionalista"

Se sou "Sedevacantista" e a posição "Tradicionalista".

Por: Vinicius Martinez

A resposta é não, não sou um "sedevacantista", partilho da posição cujos princípios são baseados na posição tipicamente chamada de "Tradicionalista", contudo, também devo admitir que todas as posições cuja base seja "tradicionalista" ou seja, aquela cujo principio maior é do R&R (Reconhecer e Resistir) adotada pela FSSPX e suas espécies, apresenta uma séria contradição que demonstra ser um problema espinhoso e que reconheço e admito.

Tal problema se consiste em reconhecer um Homem que é Papa e, portanto, Vigário de Cristo na Terra, consequentemente, afirmar que este é detentor legítimo da Cátedra de São Pedro ao mesmo tempo em que seleciona o que deve ou não deve seguir dele, com efeito, afirma-se que este Homem que é o Vigário de Cristo não recebe a assistência do Espírito Santo e que não tem a graça para reconhecer o que é certo e o que é errado.

Isso é em tese dizer na teoria que temos um papa, mas na prática, em nosso íntimo é o mesmo que dizer que não temos um Papa, pois fazemos dele uma figura meramente simbólica e é um tanto bizarro afirmarmos que um Homem que é Papa e, portanto, nosso Pai Espiritual, possa nos levar ao erro, a mentira, ao pecado e a heresia.

Não ouso adotar a dita tese Sedevacantista que conheço muito bem e sei o quanto ela pode ser lógica e ter um grande sentido em ser adotada na atual crise, no entanto, é mister reconhecer essa incongruência dificílima que é por nós "Tradicionalistas" adotada.

O tempo todo estamos a julgar os atos do magistério e ousamos ensinar estes homens a serem verdadeiros clérigos, no entanto, é uma contradição absurda afirmar que estes "verdadeiros clérigos" necessitam ser ensinados a serem clérigos.

Do mais, mais horripilante é termos que advertir homens que deveriam saber com exatidão o Depósito da Fé, a saber, Bispos, Cardeais e o Papa, porém a todo instante vemos que estes homens não seguem a Sã Doutrina. Como podemos afirmar que Francisco é o nosso "Santo Padre" se não o respeitamos e obedecemos?

Nós dizemos da boca para fora que ele é o nosso Papa, mas não acreditamos nisso, sabemos que o mesmo comete coisas que em qualquer época seria considerado como Heresias, porém são muitos de nós que fingem não ver o que é evidente.

Não há possibilidade séria de negar que estamos numa sucessão de um período de mais de 50 anos em que Papas cometem erros brutais e até heréticos com uma constância impressionante, não estamos aqui dizendo de erros pequenos ou de pecados do tipo luxúria, gula, avareza e coisas do tipo, mas de verdadeiros erros e pecados contra a Fé que são muito mais graves.

O que vemos sendo realizado em nossos tempos não é visto nem mesmo quando tínhamos papas iníquos que por mais avarentos, luxuriosos ou gulosos que fossem, nenhum deles, jamais ousou em mudar a ortodoxia, tentando justificar suas iniquidades na Doutrina.

Não tenho uma resposta eficaz contra essa Abominação da Desolação que já está instalada no Lugar Santo, no entanto, a que tudo indica é que estes papas são verdadeiros flagelos de Deus ou são pessoas com problemas intelectuais seríssimos.

No entanto, é impossível acreditar no segundo tendo em vista que todos tiveram uma formação acadêmica e uma experiência clerical satisfatória, ou seja, eles sabem o que é certo e o que é errado, eles tiveram contato com a Doutrina.

O papado de Francisco é medonho e seus antecessores não fogem da regra, o menos pior foi Bento XVI, no entanto, qualquer um que seja sincero consigo mesmo ao ter estudado a Sã Doutrina, a História da Igreja e os ensinamentos dos Santos Doutores perceberá que essa igreja que temos hoje pode ser católica no sentido de ser universal ao abraçar tudo, exceto dizer-se Una, Apostólica e Romana.

De fato, a que tudo indica é que estamos sendo castigados e provados por Deus, nós católicos que realmente amamos a Deus e a Santa Igreja sofremos muito com isso. A Santíssima nos alertou em La Salette e em Fátima e temos de estar firmes com ela que é a Esmagadora de todas as Heresias.

Temos de suportar com firmeza esses tempos insanos onde temos "dois papas" um "emérito" e um "ativo" e que leigos saibam mais que clérigos e que querem ensiná-los a serem clérigos ou que estes homens que deveriam nos conduzir ao Bem por serem homens de Deus e que, portanto, entendem da Doutrina, na verdade, nos conduzem ao Mal.

Ou pior, afirmar que tal clérigo é um legítimo pastor da Igreja, no entanto, nossa inteligência com firmeza reconhece que tal homem não passa de um herege, um lobo devorador e dilacerador de almas, que propaga tenebrosas heresias e temer por afirmar o evidente e com isso não reconhecer sua procedência.

Como verdadeiros pastores sagrados podem conduzir suas ovelhas aos lobos? Acaso não foi Cristo que pediu a Pedro que conduzisse o seu Rebanho? Acaso estes Papas estão fazendo isso? É evidente que não! Será que é tão difícil para nós "Tradicionalistas" admitirmos que somos "Tradicionalistas" no Papel, mas Sedevacantistas na prática? Qual é o problema em admitir isso? Não devemos ter medo, é verdade que não aceitamos a tese sedevacantista, mas é fato que na prática agimos como eles.

Só rezo a Deus para que venha um Papa e possa resolver essa maldição gerada no Concílio Vaticano ll: este concílio sinistro cujas aberrações devem causar espanto até mesmo nos demônios que devem sentir inveja dos homens por terem sido tão malignos ao terem criado um mal tão grande que é esse diabólico modernismo. Que deixa tanta dor no espírito daqueles que tanto amam a Deus e sua Santa Igreja.

Eu creio na promessa de Nosso Senhor que as Portas do Inferno jamais prevaleceram sobre ela, com efeito, um dia e este dia chegará, todos estes bodes serão expulsos pelo Santíssimo Senhor e por sua Mãe Santíssima para o Abismo de onde eles vieram.

Por fim, ainda que com muita dor e incômodo em meu espírito continuarei a seguir o principio do: "não seguir o Papa naquilo que é contrário o que a Igreja sempre ensinou, porém, se ele falar conforme o ensinamento Católico o seguirei".

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas