Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

Sobre o "catolicismo de elite"

Sobre o "catolicismo de elite".

 Por: Vinicius Martinez


Infelizmente muitos movimentos católicos "tradicionais" e "conservadores" querem falar com a "burguesia" e se esquecem do povão, das pessoas simples em geral que não possuem tempo e dinheiro para ouvir — ou tampouco pagar para ouvir o que estes senhores querem transmitir.

Hoje o discurso tradicional e conservador são restritos a pessoas que podem pagar por ele —, geralmente uma classe mais refinada da classe média alta. Há quem possa dizer que me tornei uma espécie de "esquerdista-populista", no entanto, é mentira, pois apenas digo que temos de falar a verdade a todos e não devemos cobrar por isso.

Ora, o catolicismo durante toda a sua história não precisou de um mercado capitalista de livros, cursos, palestras, roupas e apetrechos para crescer pelo mundo, ademais, muitas dessas pessoas “bem arrumadas” possuem nojo daqueles que são pobres, — não se importam com essas pessoas, nada fazem para transmitir a tão falada “alta cultura” e  “tradição católica” ao povão.

Precisamos de pessoas dispostas a transmitir a verdade, que ame o próximo e que faça pequenos sacrifícios, que exerça a caridade, dê as coisas aos outros sem esperar receber algo de volta, que sejam capazes de atuar em quaisquer tipos de ambientes: seja numa sala agradável com ar-condicionado ou numa comunidade suja e feia. Desgraçadamente são muitos que utilizam da fé para enriquecer no dinheiro e na fama — e utilizam da beleza da Fé Católica para ludibriar incautos.

Vejamos também a estúpida maneira “intelectualista” de ser, onde as pessoas fazem questão de falarem sobre a dita “Alta Cultura”, “Tradição” e “Filosofia Perene” utilizando de terminologias e de uma forma linguística extremamente restrita — que apenas poucos conseguem entender.

Além disso, são muitos que dizem entender algo que não entendem, porque muito do que é falado por estes senhores são apenas palavras bonitas, mas pouco inteligíveis para a maioria das pessoas que também erram ao fingirem entender, — nada mais tolo que fingir entender algo.

Não é fácil ver que o fruto dessa pseudo vida intelectual é a ausência da capacidade de produzir conteúdo original, pensamentos originais, teses originais, pois sequer conseguem desenvolver raciocínios próprios — e estão sempre repetindo o que seus falsos-mestres dizem.

Infelizmente acreditam que são eruditos por repetir suas falas, estes falsos mestres dizem que para ser sábio é necessário ouvir e aceitar sem questionar e tentar criar pensamentos próprios. Não é errado repetir o que está certo, mas é extremamente esquisito que uma pessoa que se porta como sábia não saber tecer um pensamento de forma original — conservando a essência.

Santo Tomás de Aquino que é tão aclamado por estes senhores e todos os demais grandes doutores e sábios agiam de duas formas, a saber, o estudo concreto que de fato necessita de uma linguagem estritamente árdua e científica — e a popular que se trata da capacidade de transmitir as complexas questões da vida em forma simples e inteligível às pessoas.

No entanto, o problema é que estes senhores só investem na primeira forma e desprezam por completo a segunda e, com efeito, o conhecimento se limita a pequenos punhados de pessoas. Restringir conhecimentos necessários para a vida, principalmente ao que se diz a respeito da Fé e da Moral e dos conteúdos que nos fazem bem aprender é um crime cometido por muitos que dizem amar a Verdade, no entanto, amam desde que haja recompensas monetárias e de glórias.

É um tanto contraditório que estes senhores sejam capazes de tratar das questões mais complexas da vida e sejam incapazes de tratar das mais simples questões e problemas da mesma, além do mais, que utilidade há o conhecimento em uma cabeça que sequer consegue expressar o que entende?

Além do mais, para que tanto empenho em saber algo complexo se não consegue sequer explicar ao próximo, tanta dedicação para no final das contas não conseguir conversar com uma pessoa simples.

O ofício do verdadeiro sábio é converter o complexo em simples, é tornar o que é difícil de entender em algo que é possível de entender, no entanto, estes senhores se preocupam mais em demonstrar suas capacidades intelectuais por via de palavras e frases complexas a ter que realmente instruir todos numa intelectualidade possível.

Não se trata de menosprezar e subestimar a inteligência alheia, trata-se de uma verdadeira exposição do que sucede na realidade: a maioria das pessoas não são capazes de compreender a demasiada formalidade linguística destes senhores — ou tampouco as terminologias árduas — e a desnecessária utilização do "hibridismo" português-latim para enriquecer a forma e conteúdo de um texto.

Além disso, é factual que boa parte das pessoas não almejam ter uma vida intelectual como eles e que por isso não serão capazes de compreender o mesmo que eles, no entanto, estes senhores se fossem verdadeiramente sábios saberiam que possuem o ofício de proteger e instruir as inteligências dessas pessoas menos capacitadas que também necessitam das verdades descobertas por aqueles que vivem nessa vocação.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas