Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

Precisamos de escolas católicas e também do ensino doméstico.

Precisamos de escolas católicas e também do ensino doméstico.

Por: Vinicius Martinez 

É de suma importância que tenhamos a instituição escolar, porém essa instituição deve ser de ordem católica, ou seja, as escolas seja de ensino fundamental ou médio devem ser católicas.

As escolas são instituições que atendem a natureza do homem que como dizia o Filósofo, a saber, Aristóteles: "Um animal político" e aqui se entende também da necessidade essencial de o homem ser social.

Ora, desejar a destruição da instituição escola sob o pretexto de infestação comunista é estupidez, o que devemos fazer é invertermos a subversão cultural, colocando pessoas boas para serem professores, sucede que devemos reconquistar espaços.

Além disso, também é necessário que defendamos uma estrutura de ensino doméstico, pelo menos ao que se refere ao ensino básico e elementar que pode ser ministrado por pais que sejam capazes.

Pois sucede que as escolas de nossos tempos tornaram-se lugares de extrema nocividade às almas das crianças e jovens. Os pais que forem capazes de prover uma estrutura doméstica de ensino não devem ser impedidos de educar e ensinar seus filhos em casa.

Vemos dois extremos, a saber, aqueles que defendem a dizimação total da instituição escolar e defendendo o “Homeschooling” de maneira cega e romântica, como se fosse fácil e barato.

Há também aqueles que defendem a instituição escolar a todo custo e rejeitando todo tipo de “Homeschooling” alegando que os pais não são capazes de ensinar seus filhos bem, quando tal afirmação não se aplica ao todo.

Ora, convenhamos que não devemos cair em nenhum dos polos extremos, é necessário que encontremos um equilíbrio, pois como já nos demonstra o Filósofo, é no meio que podemos encontrar a virtude e nisso conseguiremos encontrar um bem, e encontrando-o podemos contribuir para o Bem Comum da Polis.

Se uma família tem capacidade de pagar uma escola católica é preferível colocá-los nesta instituição, na impossibilidade devem recorrer ao ensino doméstico e se colocá-los numa escola secular que a mesma seja avaliada bem.

Com efeito, também é necessária a tutela dos pais com os filhos, supervisionando-os seja na escola laica ou religiosa e quando se trata de uma escola com demasiada imperfeições, estas devem ser compensadas pelo complemento dado pelo pai ou pela mãe.

Além do mais, a família é a antecâmara da visão beatifica e o fim último do Homem é Deus e sucede que o fim da Polis é também o mesmo fim do Homem, no entanto diferindo-se no quesito da parte em relação ao todo, sucede que devemos trabalhar para que todos possam caminhar a Deus onde encontraremos o nosso repouso definitivo.

Essa batalha é liderada pelos maridos que são chefes de suas respectivas famílias, cada homem deve conduzir sua respectiva família ao Pai auxiliados por suas rainhas que são suas esposas, santificando um ao outro e juntos trabalhando para a salvação dos filhos.

Ora, se os pais instruídos acreditam que conseguem atingir essa finalidade de maneira mais perfeita dentro do lar, o governo não tem o direito de remover esse direito supremo da família.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas