Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

Eu amo e sempre amarei, ainda que nunca seja amado: a possibilidade de amar é um presente divino

Eu amo e sempre amarei, ainda que nunca seja amado: a possibilidade de amar é um presente divino.
 
Por: Vinicius Martinez
 
Quando amamos uma pessoa significa que ocorreu uma adesão intelectual à pessoa amada — e quando isso ocorre camarada, o amor permanece perpetuamente e não há absolutamente nada capaz de destruí-lo. É impossível deixar de amar alguém que amamos verdadeiramente, assim como é impossível de remover a marca que recebemos de Deus ao sermos batizados.

Se uma pessoa diz que perdeu seu amor pela outra, significa que ela jamais amou essa pessoa, porque quem ama uma vez — há de amar sempre. Eu amo uma mulher e a amarei perpetuamente ainda que eu seja devorado pelo tempo, pelo espaço, pelo mundo, pela vida, pela tribulação, pela doença, pela fome, pela guerra.

Ainda que eu perca totalmente a minha memória, ainda que eu sofra a vida inteira por não ter o amor dela, sei que sempre haverá em meu espírito uma marca perpétua que foi assinalada pelo próprio Amor que é Deus.

Foi o Amor que me mostrou que ainda que nunca eu tivesse o amor dessa mulher, ainda assim seria de grande valor e honra amá-la com toda a minha força, — e é por base nesse amor que tudo que faço é alimentado por algo que me protege de mim mesmo — e da escuridão que me rodeia.

Nunca terei medo da escuridão porque sei que haverá sempre uma luz comigo, que é como o sol que sempre está aquecendo a terra, mas o que ocorre também é semelhante, pois a terra sente o calor vindo do sol.

Mas o sol não sabe o calor que transmite porque consciência não tem, mas tampouco tem a terra, porém, há quem tenha consciência que viva na terra — diferentemente do sol que vida não tem.

Talvez o motivo de nunca ter dado certo é pelo fato de que para que a vida na terra seja possível é necessário que o sol esteja distante em uma posição perfeita sustentado pela gravidade que também é invisível.

Mas seria possível que nosso amor tivesse dado certo? Pois creio que sim, porque se há algo que pode transcender o espaço a gravidade e o tempo é o Amor que tornaria possível a nossa união perpétua.

Há uma grande diferença entre o homem que ama e o homem que está apaixonado, o primeiro trabalha para que a pessoa que ele ama alcance a Felicidade em Deus e a alegria na Boa Vida.

O segundo age para si mesmo, utilizando da pessoa que ele gosta para saciar seus afetos e para alimentar sua falsa concepção de que a Felicidade será alcançada com o preenchimento de sua carência afetiva. O Amor é eterno, a Paixão é temporária.

O Amor é um ato racional, por isso só é possível entre os seres dotados de inteligência, é uma escolha que foi tomada por uma pessoa que já foi apaixonada um dia, porque todo amor começa primeiramente pelas paixões nobres que passam pela Vontade e que são ordenadas e aderidas na Inteligência.

Mas são muitos que não querem sair da paixão porque não estão dispostos a amarem verdadeiramente, porque amar também significa sacrifício — e aqueles que são apaixonados desejam apenas desfrutar das alegrias, mas não estão dispostos a pagarem o preço do amor que por vezes também significa sofrer pelo outro, é por isso que é mais confortável romantizar tudo e criar uma grande fantasia para não ferir-se.

Não importa o que eu venha a ser nessa vida, se alguém me perguntar qual foi o meu maior feito realizado, direi a essa pessoa que amei mesmo sem ter sido amado, escolhi amar mesmo quando tudo me dizia que eu deveria extinguir algo que me machucava tanto.

Pois uma vida sem amor não vale a pena ser vivida, — consequentemente o que fiz não é algo para todos senão que um ato realizado por homens grandiosos que realmente foram presenteados pelo próprio Amor que é Deus.

Em verdade digo que a humanidade pode terminar com o passar de milênios, a história terminar ao concluir o número dos eleitos por Deus e talvez ela nunca venha perceber o quanto a amo.

Mas nem mesmo o espaço e o tempo ou tampouco a morte pode remover de mim o Amor que tenho por ela que a mulher que é como um sol — cuja luz irradiante me removeu da escuridão e que agora posso caminhar iluminado sabendo para onde devo prosseguir.

Pois a vida deve continuar, mas ainda que eu continue sem jamais receber o amor dela, este amor permanecerá intacto permanentemente ainda que guardado em algum lugar cuja profundidade seja desconhecida por mim, no entanto, sempre estará marcado em minha alma que a escolhi.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas