Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

O "destino" dos bebês abortados

O "destino" dos bebês abortados.
 
Por: Vinicius Martinez

A imagem do anjo chorando num berço representa bem o que se sucede quando um bebê é abortado, ele fica triste, pois não terá ao lado aquele que lhe foi dado para cuidar e levar aos Céus.

Somente uma alma batizada entra nos Céus, por isso é totalmente crucial que os pequeninos sejam batizados assim quando nascem, para que a mancha do Pecado Original que nos afasta de Deus seja apagada deles e então possam estar seguros.

Com efeito, por mais díficil e triste de dizer, o fato é que o destino das almas dos bebês abortados não é os Céus onde gozariam da eterna alegria do Amor de Deus. Em verdade, eles são encaminhados ao Limbo onde gozam de uma felicidade natural e não sobrenatural — são privados da visão beatifica.

Toda mulher que aborta seu próprio filho, comete um crime terrível ao assassinar uma vida humana e fazer com que o espírito de seu próprio filho seja aprisionado e privado do Amor de Deus nos Limbos.

Como é terrível imaginar que o lugar mais seguro que pode existir para uma criança que é o ventre e depois o colo, torne-se o lugar mais perigoso para ela, porque teve não uma mãe, — mas uma assassina maldita.

Teologicamente, é possível utilizar do argumento de que no fim dos tempos, as almas dos bebês abortados possam receber de Deus a contemplação da Verdade por um ato de Amor infinito.

Mas enquanto não chega esse dia, eles estão nos Limbos, assim como as almas dos homens e mulheres que morreram sem o batismo, mas que tiveram uma vida justa e reta.

Tentar explicar sobre a existência dos Limbos para os católicos modernos e pessoas em geral é como falar sobre engenharia biomédica a um medieval.

Lutemos contra essa diabólica era abortista, não deixemos que Satanás e suas legiões vençam, lutemos fortemente contra o mal, defendendo o Amor e a Vida!


Nota Adicional: A doutrina dos limbos é algo que pertence à Santa Tradição e o apoio Magisterial dos grandes santos doutores e teólogos do Medievo e também com respaldo aos Padres da Igreja que pode ser encontrado nos escritos Patrísticos. A Doutrina dos Limbos das crianças começou a ser deixado de lado com o advento da "Nova Teologia" que é modernista e que se expandiu com o Concílio Vaticano II.

É nos ensinado que é necessário que seja batizado para que entre nos Céus, isso é uma ordem divina instituída pelo próprio Senhor: "Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus". 

Por mais estranho que pareça, os bebês ainda que não tenham cometido pecado algum, eles estão manchados pelo Pecado Original e nenhuma mancha e sujeira pode entrar nos Céus. Com efeito, Deus em sua infinita bondade resolveu desde a eternidade resolver esse problema ao ter criado os Limbos onde aqueles que lá estão gozam de uma felicidade natural , sim estão felizes. 

Porém, dentro de uma ordem natural e não sobrenatural, porque não foram batizadas e, portanto, não receberam a afiliação ao Pai que permite a participação da Vida Divina.

Diz o Mestre Angélico, a saber, Santo Tomás de Aquino: "Deve dizer-se que o limbo dos Pais e o dos párvulos diferem, sem dúvida alguma, quanto à qualidade do prêmio ou da pena. Pois as crianças não têm nenhuma esperança da vida eterna [ou seja, da beatitude eterna], [esperança] que tinham no limbo os Pais, nos quais também refulgia o lume da fé e o da graça".


Ademais. Diz o Mestre Angélico também: "Apesar de as crianças não batizadas estarem separadas de Deus no que concerne à visão beatifica, não estão todavia completamente separadas dele. Ao contrário, estão unidas a Deus pela participação nos bens naturais, e podem assim gozar dele também pelo conhecimento natural e pelo amor natural".

Ademais. Vejamos o que o Papa Pio VI diz condenando uma tese contra os Limbos: "O papa declara falsa, temerária, injuriosa às escolas católicas a proposição segundo a qual deve rejeitar-se como a uma fábula pelagiana o lugar dos infernos chamado vulgarmente limbo das crianças [ou dos párvulos], no qual a alma daqueles que morrem somente com o pecado original é punida com a pena de dano [privação da visão de Deus] sem a pena do fogo (DB 1526).

Ademais. Diz São Gregório Nanzianzo: "Aqueles citados por último (crianças que morreram sem batismo) não serão admitidos pelo justo Juiz na glória do Céu nem condenados a sofrer punições, uma vez que, apesar de não terem sido batizados, não eram maus" [Orat., xl, 23].

Também diz o Papa Inocêncio III: "Aqueles que morreram apenas com o pecado original em suas almas não sofreram "outra pena, seja fogo material ou do verme da consciência, exceto a dor de ser privado para sempre da visão de Deus" (Corp. Juris, Decret. l. III, tit. xlii, c. iii -- Majores).
 

Além disso, diz o Catecismo do Doutor da Ortodoxia, a saber, Papa São Pio X no artigo 563: "Por que tanta pressa em batizar as crianças?. R. É preciso ter pressa para batizá-las, pois estão expostas, dada a sua tenra idade, a muitos perigos de morte e não podem salvar-se sem o Batismo".

Os limbos é uma realidade constatada durante toda a História da Igreja, mas de repente passou a ser vista como mera "hipótese teológica" pelos teólogos modernistas. Em suma, o Limbo é um lugar de felicidade natural. 


Os que lá estão, são privados da visão beatifica, só podemos entrar no campo da especulação para dizer qual será o fim das almas que estão lá no juízo final como disse no texto. Diferentemente do que muitos dizem, a existência dos Limbos é prova indubitável do Amor e da Misericórdia e Justiça Divina. 

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

  1. São assassinados e ainda duas almas vão para um lugar de sofrimento. Que coisa em... Nunca li isso na biblia, seria coisa da CNBB?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando, parece-me que não leu o texto inteiro. Não há nada de CNBB aqui, pelo contrário, há o que a CNBB não quer que seja ensinado. Os Limbos é doutrina ensinada desde os tempos mais remotos do catolicismo, passando dos Padres da Igreja até alcançar os Santos Doutores Escolásticos. Além disso, o Limbo como já dito não é de sofrimento, os que lá estão gozam de uma felicidade natural, a questão é que são privados da visão beatifica que é Contemplação da Verdade que é Deus mesmo, por não terem o Santo Batismo. Deus lhe abençoe! Ave Maria Santíssima!

      Excluir

Postar um comentário

Qualquer dúvida entre em contato conosco! Envie-nos uma carta e tretaremos de remover sua dúvida. Cordialmente - Vinicius Martinez - OCCTS-GM

Postagens mais visitadas