Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

As teses heréticas da justificação de Lutero e da Predestinação de Calvino

As teses heréticas da justificação de Lutero e da Predestinação de Calvino.

Por: Vinicius Martinez

 

"Um pequeno erro no princípio, é grande no fim." Santo Tomás de Aquino

A tese herética de João Calvino é uma interpretação completamente errônea da predestinação que é um mistério, que conhecemos apenas os limites intransponíveis.

A Sã Doutrina nos ensina que Deus desde toda a eternidade, conhece e elege os seus santos. No entanto, isso não significa que esta eleição divina anule o livre arbítrio, como não significa também que Deus não concede a graça suficiente para os demais. Deus é, com efeito, é a suma bondade e justiça.

A heresia de Calvino começa quando ele afirma que se Deus elege os seus santos desde a eternidade, logo Deus também elege os condenados aos Infernos desde sempre, logo, há aqueles que já nasceram para os céus e outros condenados ao Inferno: não importando se são virtuosos, para eles não há escolha a não ser esperar e ver qual foi o resultado — da "roleta russa" divina.

Além disso, ele também nega o livre arbítrio. Por sua vez, para o calvinismo, Deus também é o autor do mal: há quem afirme que é o criador direto e outros que é o criador indireto.

Tais proposições foram debatidas desde os tempos patrísticos e escolásticos, foram magistralmente tratados pelo Mestre Angélico e Doutor da Graça, a saber, Santo Tomás de Aquino e Santo Agostinho, ademais, a própria problemática envolvendo o Mal que nos é demonstrado que não se trata de algo — uma substância, mas a ausência de algo que é bom.

Ademais. —
Do mesmo modo que a escuridão advém da ausência de luz, assim é o mal que surge pela ausência do bem. Quanto mais alguém se afasta de Deus que é fonte de todo bem, mais esse alguém há de gerar o mal por estar longe da fonte de todo bem que é Deus mesmo.

Ademais. — Quanto mais algo se assemelha a Deus, mais esse algo que é potência se torna "perfeito" por adquirir qualidades que estão presentes em ato puro e perpétuo em Deus que tem tudo —, nada lhe falta. Ora, sendo Deus a fonte de todas as qualidades, aquilo que tem potência então passa a ter em ato qualidades que antes não possuía, mas que agora graças ao bom Deus, — possuí.

Ademais. —
Com efeito, aquilo que tem qualidade é sempre maior que aquilo que não tem qualidade justamente por lhe faltar mais do aquele que já tem. Do contrário, quanto mais algo não se assemelha a Deus, mais imperfeito esse algo há de ser. Portanto, mais vazio esse algo é, com efeito, mais esse algo necessitará do bem que advém do próprio Deus — que é o Sumo Bem.

Ademais. — Entende-se por movimento a passagem da Potência para o Ato, quando algo que antes não tinha uma qualidade passa a ter, significa que ela tinha potência para receber essa qualidade que agora tem em ato. O movimento que introduz uma qualidade em nosso ser, configura-se por Graça que é o movimento divino que faz com que nossa vontade seja impulsionada e que por sua vez fará com que nossa inteligência firmemente escolha e faça o bem.

A alma de um justo por estar em conformidade com a Vontade de Deus torna-se semelhante a Deus, com efeito, bonita ela é, pois Deus é a fonte de toda beleza, no entanto, a do iníquo por não se assemelhar a Deus, feia é por não fazer parte da fonte de todo bem que é Deus.

Essa problemática tem grandes participações ao que se refere à teologia herética de Lutero e Calvino. Todo sistema gnóstico começa partindo de uma análise errada do problema do mal — e suas conclusões sempre são ruins.

Toda vez que o Homem tenta com sua limitada inteligência compreender coisas que fazem parte do Mistério, com efeito, incapazes de serem compreendidas pela razão humana, acabam por criar abominações e heresias.

A concepção de que basta apenas a fé para ser salvo foi uma forma em que Lutero encontrou para interpretar erroneamente a Misericórdia de Deus — e para ofuscar a Justiça de Deus que tanto ele temia.

Ele fez essa falsa doutrina, pois não conseguia largar os seus vícios pecaminosos, e precisava de algo que justificasse seu estado, para então conseguir ficar com sua consciência leve diante de tantos pecados que cometia. "Só a fé, só a fé".


Logo, por ele não conseguir viver virtuosamente, culpava profundamente Deus por sua lamentável condição — e então disse: "basta que eu creia que serei salvo, ainda que eu peque muito".

João Calvino inverte a ordem criada por Lutero, ele que tinha uma concepção jurídica forte por estar ligado ao campo do Direito — e partir disso, criou uma imagem deturpada do que seria então a Justiça.

Logo, para Calvino, Deus também era causa de seus pecados pessoais e para justificar suas perversões, criou uma concepção de que, não importando se ele fosse o homem mais iníquo ou santo do mundo, o que importava é se Deus o havia predestinado para o Céu ou Inferno, — não há livre arbítrio, os nossos atos de caridade não valem nada, "só a graça, só a graça".

No entanto, seguindo com o seu racionalismo chegou a concluir que haveria sinais que mostrariam se uma pessoa seria uma destinada aos céus ou ao inferno, os sinais se consistiam nas proezas, a saber, intelectuais, sociais e principalmente econômica.

Ademais. — Dessa forma de pensar Calvinista vai surgir toda aquela concepção maligna de que há povos já destinados ao Inferno, e, que, portanto, mereceriam a morte; de que a evangelização seria algo inútil; de que há raças inferiores; a mentalidade liberal; a ganância e o racismo protestante, etc.

Por onde um calvinista passou, — nada deixou a não ser sua Soberba e Egoísmo. Por onde um Católico passou, apenas deixou sua Fé e Caridade, eis a "singela" diferença entre os Católicos da Cristandade Menor (Império Português e Espanhol) na era dos descobrimentos e dos protestantes.

Ora, é em decorrência dessa mentalidade maligna luterana-calvinista que genocídios, loucuras e abominações foram cometidas por toda a Europa. O protestantismo para ser aplicado nas sociedades que já estavam doentes, foi na base da matança, opressão e ditadura.

Diferentemente do Catolicismo que é a verdadeira religião, cujos propagadores davam seus sangues, e do sangue dos mártires, brotava a Fé.

Dou graças a Deus que tive a alegria de saber que minhas raízes são de origem católica, — de um país pequeno chamado Portugal que outrora fostes um grandioso Império que levou a Fé e a civilização pelo mundo — em suas caravelas que tinham a Cruz de Cristo da Ordem dos Cavaleiros de Cristo que foi filha da Ordem dos Cavaleiros Templários que defendeu a Cristandade Maior.

Há quem desconheça a História e dê créditos aos ingleses, holandeses, etc, dizem que seria muito melhor ter sido colonizado por eles ao invés de Portugal, não veem que esses países para onde iam, não estavam pensando em construir uma civilização sob o estandarte de Cristo.

Para os ingleses e holandeses e países aliados, tudo se consistia no domínio humano a todo custo, tudo se consistia em lucros, era saquear e roubar territórios alheios, — não importando com os nativos que ali habitavam, para eles eram animais que deveriam ser mortos, sem chance alguma de evangelização.

Eram verdadeiros racistas genocidas, por onde passavam a morte e os demônios os seguiam, pois estavam infectados com o Protestantismo que é paganismo.

Além do fato de terem se enriquecido na base da pura pirataria, semelhante processo acontece no Império Americanista que é a consolidação fidedigna do Império pensado pela Maçonaria. Enriquece-se na base de uma pirataria sofisticada e adaptada ao mundo moderno.

Ademais. — Não se trata de canonizar todos os atos que foram feitos em nome de Portugal e Espanha, é fato que ambos os países também tiveram pessoas que fizeram coisas bem ruins. Afirmar que por estarem sob a bandeira de Cristo naqueles períodos: tudo que fizeram foram coisas boas é cegueira romântica. O fato é que realmente Portugal e Espanha ainda que tenha cometido pecados, agia seguindo princípios advindos da Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

Por fim, desgraçadamente as heresias de Lutero e Calvino geraram filhas, e que hoje fazem parte da cabeça de muitos católicos que inundados pelo liberalismo, pelo modernismo e demais desgraças do mundo moderno, acabam por adoecer não só suas almas —, como de muitas outras.

Além do mais, de certa forma devo agradecer Calvino e seus seguidores, quando eu tinha 16-17 anos passei a conhecer e compreender sua doutrina, depois daquilo é que realmente percebi que o Protestantismo era realmente algo diabólico e que eu precisava a todo custo abandoná-lo, — meu coração ansiava pela Verdade por anos, mas não conseguia encontra-la.

Mas a Verdade me encontrou, assim como sucedeu com o Doutor da Graça, e me guiou junto com sua Santíssima Mãe, a ela, a Santa Igreja Católica Apostólica Romana, a qual fora dela não há salvação, onde posso estar seguro de que estou na verdadeira e única religião fundada por Jesus Cristo Nosso Senhor.

Só há duas possibilidades de optar por seguir ou manter-se no Protestantismo, a saber, a soberba e a ignorância, e ambas são escolhas que o indivíduo pode fazer, porque a soberba é curada com a humildade e a ignorância que se configura aqui como pura preguiça.

Vivemos numa época onde todos têm como buscar pela História o que de fato foi a Revolução Protestante, cura-se com o Amor pela Verdade que se adquire também sendo humilde, quem ama, não tem preguiça, porque amar não cansa.

A Preguiça que é um pecado capital, por vezes é nada mais que reflexo do medo de encontrar a Verdade, e tal medo se consiste no fato de a pessoa não querer se libertar do mal que ela abraçou, pois a Verdade liberta do mal.

Ora, quem teme encontrar a Verdade, não merece estar com ela, com efeito, sabemos onde estão — os que odeiam a Verdade que é Deus.

"Deus onipotente, sendo sumamente bom, não deixaria mal algum em sua obra, se não fosse tão poderoso e bom que pudesse tirar até do mal o bem." Santo Agostinho

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas