Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

A masoquista batalha dos neocons contra a CNBB

A masoquista batalha dos neocons contra a CNBB.

Por: Vinicius Martinez

Não se combate um mal atacando seus efeitos, deve-se atacar a causa desse mal, extirpando a raiz podre. Ora, qual é a causa eficiente da problemática envolvendo a CNBB e toda essa crise do Clero?

Ora, é óbvio que o Concílio Vaticano II tem grande culpa nisso ao ter dado poderes às conferências episcopais nacionais por via da iníqua proposta do Colegiado que foi fruto da mentalidade liberal-maçônica que visava igualizar — para derrubar a Hierarquia.

Com efeito, o clero de respectivo país, ouve mais aos decretos dessas conferências nacionais que não são órgãos oficiais da Santa Igreja, ao invés de obedecerem ao que Roma infalivelmente decretou ao longo de todos esses séculos.

Não é difícil ouvir de padres e bispos pelo Brasil dizendo: "A CNBB decretou" ou também alguns relatos absurdos do tipo "O Papa não manda aqui, quem manda é a CNBB" ou em alguns casos "quem manda aqui sou eu".

Qual é a causa final do Vaticano II? Foi adaptar-se com o Mundo Moderno que se dá mediante aos ensinamentos de um magistério que se infectou pelo Modernismo ao querer dialogar com o mundo e se adaptar à forma de ser liberal dos homens modernos.

Ademais. — Já dizia o Apóstolo, a saber, São Paulo: "Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito".

Ora, o que o Vaticano II foi justamente se conformar com o Mundo e não ao que Deus deseja. O próprio Papa Paulo VI infelizmente foi o responsável por toda a revolução litúrgica por meio de seu Missal arquitetado por um padre envolvido com a maçonaria, a saber, Annibale Bugnini que admitia ter trabalhado ao máximo para que a Missa fosse o mais perto da ceia protestante —, objetivo esse alcançado.

Assim como ouviu os conselhos de "teólogos" modernistas que fizeram a cabeça do clero daqueles tempos — e também convidou seis ministros protestantes para que participassem da elaboração do Missal Novo. Ele mesmo admitiu que a Fumaça de Satanás havia entrado na Igreja.

Ora, ele quem permitiu que essa Fumaça maldita entrasse ao dar permissão aos hereges para que pudessem participar da elaboração de tantos textos do Concílio.

Assim como assinou a promulgação do maior e mais visível produto do Concílio que é o Missal Novo que iniciou uma era de apostasia, dessacralização, secularização e profanações na Santa Missa nunca vistas antes na História.

Inclusive Jean Guitton que era amigo do Papa Paulo VI confirma que o Papa trabalhou para que o missal dele fosse o menos "ofensivo" aos "irmãos separados". A qual também confirma que o maior produto do Concílio é a Missa Nova.

Diz o Papa segundo Jean Guitton: "Reconheço que a diferença entre a liturgia de São Pio V, e a liturgia do Concílio (chamada frequentemente, não sei por que, de liturgia de Paulo VI) é muito pequena. Na aparência, a diversidade [no ofertório das duas Missas] repousa numa sutileza. Mas essa missa dita de São Pio V, como se a vê em Ecône, se torna o símbolo da condenação do Concílio. Ora, jamais aceitaremos, em nenhuma circunstância, que se condene o Concílio por meio de um símbolo".

Ademais. — É visível que a Santa Missa Tridentina odiada pelo clero moderno, contrapõe a Missa Nova, tendo em vista que a Santa Missa Tridentina é a expressão real e definitiva da Fé Católica Apostólica Romana. Diferentemente da Missa Nova que por vezes mais parece uma ceia ou mera reunião de congregados, — o que é deveras herético.

Ademais. — De nada adianta tomar remédio para dor de cabeça, se a causa dessa dor de cabeça for um dano neurológico. Com efeito, só resolverá o problema indo na causa dessa dor.

Além disso, alguns tolos acreditam que o problema é só no Brasil. Camarada o problema é global. A maioria dos países possuem suas respectivas "CNBBs" que estão infectadas pelo Modernismo, — a diferença são as especificidades do Modernismo adotado em cada país.

Achar um absurdo essa crise toda na Igreja, mas não atacar a grande causa dessa crise toda que se dá em grande parte aos erros do magistério pós-conciliar é coisa para loucos.

A praga Modernista que já se manifestava com força nos tempos do Magno Papa São Pio X; cresceu de tal forma que hoje é um verdadeiro monstro, — e esse crescimento só se deu mediante ao Concílio que no lugar de condenar todos os erros e heresias e vícios como sempre foi de praxe do Santo Magistério, preferiu "dialogar" com o Mundo.

Hoje se temos uma onda gigantesca de apóstatas migrando para os cismáticos "Ortodoxos" ou para os cismáticos e hereges Protestantes ou aderindo ao herético sedevacantismo e todas as suas variantes ou caindo na apostasia total, a saber, indo para outras religiões e até mesmo tornando-se ateus —, é mediante aos efeitos do "Espírito" do Concílio que abalou a Fé das pessoas.

Graças ao Bom Deus! O Doutor Sensato, a saber, Papa Bento XVI que embora seja adepto da "hermenêutica da continuidade" a qual não concordo. Foi tão sensato que promoveu a "reforma da reforma" da nova liturgia, fazendo com que a Missa Nova se aproximasse o máximo do Rito Antigo dentro de suas limitações.

Além disso, também por meio de um Motu Próprio liberou e mostrou que a Missa de Sempre nunca foi proibida e retirou as excomunhões dos Bispos da FSSPX, abençoou a IBP que reza a Missa de Sempre e começou a promover a correção de erros do Concílio, além de ter permitido a discussão crítica acerca desse Falível e Pastoral Concílio.

Diz o Doutor Sensato, enquanto era Cardeal: "A verdade é que o próprio Concílio não definiu nenhum dogma e conscientemente quis expressar-se em um nível muito mais modesto, meramente como Concílio pastoral; entretanto, muitos o interpretam como se ele fosse o super dogma que tira a importância de todos os demais Concílios".

Com os frutos plantados pelo Papa Bento XVI, a Santa Tradição começou a retornar aos poucos. No entanto, infelizmente o Papa Francisco está interrompendo os avanços do Doutor Sensato.

A prova definitiva de que a Promessa de Nosso Senhor de que as portas do Inferno não prevalecerão sobre a Igreja se prova mediante ao fato de que esse Concílio foi Pastoral e Falível.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas