Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.

Por: Vinicius Martinez

“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 

Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 

Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.

O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 

Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 

Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo Bem daquela pessoa. Com efeito, ainda desejamos fortemente aquela amada pessoa por perto.

Isso só pode ser explicado, mediante os efeitos da Graça de Deus em nossas vidas, que opera em nossa miserável e egoísta natureza. 

Pois, humanamente falando diante de uma situação dessas, seria bem comum que a pessoa após o período da tristeza que se inicia após o choque causado pela dor de ter sido machucada de alguma maneira pela outra pessoa. 

Entre em uma revolta, e passe a ter em seu coração o ódio pela pessoa que a magoou e miseravelmente entre numa revolta contra Deus e consequentemente passe a odiá-lo por ter permitido o sofrimento.

De fato, ainda que tenhamos que sofrer muito, e mesmo assim após termos sido tão machucados, seja por causa de uma pessoa que amamos ou pelas circunstâncias da vida, e ainda dissermos em nosso coração e em nosso agir: "Meu Senhor, eu ainda te amo e te amarei". 

E também: "Por mais que essa pessoa tenha me machucado e não tenha correspondido, eu ainda a amo e desejo o Sumo Bem dela, ainda que nunca mais voltemos a nos ver". Isso caro leitor significa o sinal da Graça de Deus que transformou de fato os nossos corações e um antro de Amor.

Por isso, de fato, a Doutora do Amor, a saber, Santa Teresinha é categórica em afirmar que: “Faz-nos tanto bem, quando sofremos, ter corações amigos, cujo eco responde a nossa dor”. 

E sua magnífica aspiração à santidade que a fazia dizer que: “Parece-me que agora nada me impede de levantar voo, pois não tenho mais grandes desejos a não ser o de amar até morrer de amor”. 

Com efeito, o coração recheado da Graça do Amor, ainda que tenha de sentir as mais terríveis dores dessa vida, persiste amando no lugar de permitir que a sombra do ódio e da revolta penetre em tão sagrado ambiente. 

Ambiente esse que é a nossa Alma, onde na Sétima Morada, habita a Santíssima Trindade, conforme a Doutora da Alma, a saber, Santa Teresa D’Avila afirmava.

Ademais. — Deus é Amor, e o Amor verdadeiro não existe sem antes passar pelo sofrimento. É perfeita a afirmação do Doutor da Graça, a saber, Santo Agostinho, em dizer que: “Uma grande felicidade é precedida sempre de um grande sofrimento”.

Com efeito, o sofrimento serve para nos provar, para que mostremos efetivamente quem somos. Pois, uma coisa é estarmos em períodos de alegria, onde nada nos abala, onde tudo age ao nosso favor, mas outra é quando estamos em períodos onde a penumbra da vida nos atinge. 

Será que somos a mesma coisa nestes distintos períodos? Obviamente que não. A provação e a tentação são permitidas para que mostremos nossa verdadeira face.

De fato, o sofrimento por mais horrível que seja, serve para nos moldar à Vontade de Deus, que espera de nós o Amor, no entanto, muitos não entendem que é necessário que passemos pelo sofrimento, para atingirmos um grau de excelência. 

Ademais. — Nossas almas são como uma joia preciosa para Deus. Para que uma joia tenha qualidade, é necessário que ela possua materiais de qualidade, com efeito, ela deve ter algo que tenha antes passado por um processo que a torne assim. 

Ademais. — Suponha-se que temos uma joia de ouro, para que ela seja de qualidade, antes de ela ser uma joia em ato, é necessário que tenhamos o principal componente que neste caso é o ouro. Ora, ao extrair o ouro da natureza, ele precisa ser decantado, fundido, refinado e moldado e em fim, aplicado. Com efeito, as impurezas que contém nele, devem ser removidas, para que venha a se tornar um material de efetiva qualidade. 

Ademais. — Para remover as impurezas de um elemento como o ouro, utiliza-se de técnicas, como a de refinação que trabalha com altíssimas temperaturas, para que o ouro então seja moldado e aplicado. Ora, podemos comparar a necessidade de purificação do ouro para que este se torne de qualidade, com o processo de purificação de nossas Almas, só uma Alma devidamente pura — pode entrar nos céus. 

Ademais. — Nada de impuro pode entrar nos céus, nada que o contamine. Eis também da necessidade de muitos terem de passar pelo Purgatório, onde sofrem dores ainda maiores que nessa vida, por via de um "Fogo Purificador" para que atinjam o grau de excelência. Por isso, todo sofrimento que passamos em vida, deve ser dado como expiação, para que sejamos poupados de um sofrimento futuro.

Nesse percurso da dor, muitos acabam entrando em rebelião com Deus e com as pessoas, pois, não conseguiram compreender esse mistério da vida, que é de sofrer primeiro para ser feliz depois.

Finalizo — Aquele que verdadeiramente ama, sempre há de amar, pois, o Amor é algo que uma vez efetivado, jamais há de ser removido, com efeito, dizia o Doutor Místico, a saber, São João da Cruz: “Amar não cansa e nem se cansa”. 

De fato, o amor genuíno persiste, ainda que sofra alguns desgastes no caminho, mas sempre é realimentado pela chama do Amor por excelência, a qual chamamos, Deus.

Não deixe de amar jamais! Vale a pena amar, não permita que as trevas te dominem, mantenha-se na Luz. Ainda que demore, você encontrará seu júbilo, Deus quer a nossa felicidade Plena. 

Mas você deve permitir que ele opere em sua vida para que isso ocorra —, e por vezes, ele escolhe te moldar, utilizando dessa pedagogia do sofrimento, para que você seja grande um dia. 

Além disso, nunca espere o amor de outro de volta, pois, de fato nossa operação é sempre: amar para ser amado. Sempre queremos além de amar, o desejo infinito de sermos amados. 

No entanto, é deveras díficil que recebamos o amor de todas as pessoas que desejaríamos o amor. Por vezes, somos jogados na lata de lixo pelas pessoas que mais amamos, com isso, somos muito feridos, a ponto de chegarmos a desejar, nunca termos existido. 

Por isso, não se deve jamais esperar o amor de outro, pois, certamente, ao colocarmos isso como um ideal, colocamo-nos em uma delicada situação de talvez jamais sermos amados e então sofrermos muito por causa disso. 

É sempre díficil, eu mesmo já fui jogado no lixo várias vezes, por pessoas que tanto amei, por pessoas que de fato eu me daria por completo para o sumo bem delas. Embora tenham feito isso comigo, ainda as amo, em especial sempre há uma.

O fato de eu ainda amar tal pessoa, é o que testifica que de fato era e é Amor, foi realmente uma Adesão que nunca há de ser desmanchada. Embora tenha sofrido algumas modificações em decorrência do contexto em que se encontra no momento. Mas ainda assim, persiste o Amor.

Nota Adicional: Da Noite Escura da Alma.

Haverá um tempo em nossas vidas, em que entraremos de fato em uma estado de secura da alma tão grande que sentiremos um vazio enorme que trará dores horríveis, e desse sofrimento, há de surgir o trágico pensamento de que fomos abandonados por Deus.

No entanto, conforme está escrito no livro dos Salmos: "Deus é Fiel". Portanto, ele jamais abandona um filho. Com efeito, esse vazio faz parte também do processo de refinação da Alma, é nos grandes tempos de seca que se prova a verdadeira determinação — a verdadeira vontade de se doar ao Senhor.

É nas noites escuras e secas que podemos provar o quanto amamos o nosso Bom Deus, e se persistirmos fiéis ao Senhor, ele nos dará bênçãos inimagináveis por tamanha fidelidade.

Conforme está escrito no livro de Habacuque: "Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado. Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação".

Com efeito, a Alma que verdadeiramente se voltou para o Senhor, mesmo nas piores condições, ainda o exultará como sendo o seu Senhor. Pois, ela se juntou ao Senhor, foi crucificada junto à ele — e com ele quer participar desse grande mistério que é o Amor que nos foi dado no Calvário.

Das grandes tribulações da vida, podemos colher grandes frutos. Esses tempos de grande secura que passamos, é para que tenhamos um efetivo pensar e agir por Deus e para Deus. 

Nossa vida é feita para o Amor e encontraremos o repouso definitivo em Deus, encontraremos a verdadeira felicidade na Contemplação da Verdade que é o Nosso Senhor Jesus Cristo, que é o Caminho, a Verdade e a Vida, o Alfa e o Ômega, o que veio e o que há de vir. 

“Amar é tudo dar e dar-se a si mesmo” Santa Teresinha do Menino Jesus 

“Ó meu Jesus, meu Amor… minha vocação, enfim, eu a encontrei, minha vocação é o Amor.” Santa Teresinha do Menino Jesus 

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Força e Honra! Sempre Fiel! Santos Carmelitas, rogai por nós!

Comentários

Postar um comentário

Qualquer dúvida entre em contato conosco! Envie-nos uma carta e tretaremos de remover sua dúvida, também você pode entrar em contato diretamente comigo (Vinicius) em meu perfil no Facebook que está no Menu do site. Cordialmente - Vinicius Martinez - OCCTS-GM

Postagens mais visitadas