Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

A Hipocrisia e a Incongruência de certos Católicos "tradicionais" diante ao combate dos erros e heresias.

A Hipocrisia e a Incongruência de certos Católicos "tradicionais" diante ao combate dos erros e heresias.

Por: Vinicius Martinez

O Neocon Católico é aquele sujeito que diante da Revolução Protestante se demonstra um "Homem corajoso" que degola as heresias esdrúxulas dos seguidores do maligno Herege Martinho Lutero.

Mas contra a maior Revolução na Igreja que foi o Falível e Pastoral Concílio Vaticano ll — que modificou a estrutura eclesiástica e mental de todo um povo que beira à apostasia, — se comporta como uma menininha fugindo do bixo papão.

Só um cego não enxerga o quanto o Concílio Vaticano II foi danoso para a Fé das pessoas — e principalmente para a derrocada do magistério que não quer mais ser Magistério.

É o que acontece quando se dá mais importância ao que acontece fora da Igreja que dentro dela.

De fato, há quem siga cegamente esse concílio por causa de uma ignorância enorme em Teologia, Filosofia, Doutrina —, por falta de conhecimento no que foi sempre ensinado por Deus, pelo Magistério Infalível, — por via de seus santos Doutores.

Porém, o mais terrível é ver pessoas que possuem acesso aos ensinamentos verdadeiros, e ainda assim fazem malabarismos absurdos para legitimar esse nefasto concílio, em nome de uma falsa obediência que é cega e covarde — que os levam diretamente para a boca do lobo.

Nada é mais patético que ver leigos, padres e bispos que se dizem "tradicionais", mas que defendem que o problema não é o Concílio e seus documentos, mas é a interpretação errada que foi dada pelas pessoas.

Nosso Senhor já nos ensinava que pelos frutos se conhece a Árvore. Ora, qual foram os frutos do Concílio Vaticano II? Com certeza não foram doces, mas extremamente podres.

De qualquer forma, graças a Deus! As portas do Inferno jamais prevalecerão sobre a Igreja. Em verdade, haverá um dia, em que surgirá um Santo Papa que irá condenar esses erros nefastos.

Pois, historicamente dizendo, sempre que ocorreram grandes crises — vieram grandes tempos. Mas até lá, cabe a nós continuarmos firmes e fortes dentro da Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

Devemos permancer na Fé perpétua de dois mil anos; não devemos aderir ao Modernismo Extremo e Moderado ou tampouco ao Sedevacantismo.

Ademais. — Temos de participar do Mistério da Iniquidade, com efeito, é deveras sabido que encontraremos muitas dores nessa vida por escolhermos defender a verdade.

Pois, o mundo é contra a Verdade e se o mundo é contra a Verdade, inimigo do mundo temos de ser.

Ademais. — Quem ama a Verdade, luta contra tudo que vai de antemão à ela; não importando se sua origem vem de hereges de fora ou daqueles que estão dentro da Igreja. Ora, é deveras sabido que as maiores heresias que existem — vieram de membros do Clero.

Com efeito, aquele que deposita uma cega confiança num Homem só porque o mesmo possui o Sacramento da Ordem — tolo é.

Ademais — Só devemos nos submeter a um prelado, se e somente se, o mesmo cumpre com seus devido papel, ou seja, cumpre o que Deus e a Santa Igreja ordena. Do contrário, não se deve se submeter a um Papa, a um Cardeal, a um Bispo, a um Padre que te faz ir contra a Verdade.

Desgraçadamente o Concílio Vaticano ll nos coloca numa situação péssima, tendo em vista que o magistério pós-conciliar evidentemente ensina e age diametralmente diferente ao Magistério "pré-conciliar".

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Salve Roma Eterna! Força e Honra! Sempre Fiel!

Comentários

Postagens mais visitadas