Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

Sobre os palavrões e expressões imorais

Sobre os palavrões e expressões imorais.

Por: Vinicius Martinez

"A boca de uma pessoa que fala palavrões e tem um falar contrário à pureza é senão uma abertura e um tanque que o Inferno usa para vomitar suas impurezas sobre a Terra." São João Maria Vianney

É deveras necessário que tenhamos controle de nossas línguas, pois é abominável que uma boca que receba o Santíssimo Sacramento, seja um verdadeiro esgoto donde sai as mais sujas e imorais palavras.

Não se trata de puritanismo esdrúxulo, mas de efetiva necessidade de sermos modestos e corretos. Admito que eu falo palavrões em conversas informais com os amigos, mas falo não porque desejo, não porque seja algo de minha personalidade, mas por descuido mesmo — por falha natural.

Tento ao máximo evitar falar palavras baixas, mesmo que numa informalidade entre amigos que não se incomodam com tais coisas.

Eu não sou Homem com boca suja, não tenho esse costume imundo de ficar falando palavrões e expressões imorais o tempo todo e achar que isso me torna um Homem.

Há muitos tolos que tomaram para si, esse nefasto hábito de falar palavrões e palavras imorais — acham um máximo ser boca suja.

Em verdade erram, pois, por vezes o que sai da boca é reflexo direto do que se é por dentro. Ora, com efeito, se o que está saindo pela boca é fruto do que há dentro, significa que o que há dentro também é sujo.

Uma coisa é falar palavrão por descuido, outra é tornar isso parte da personalidade. Não é necessário palavrões para dizer o que é certo, para corrigir um erro —, para demonstrar algo errado, não é necessário usa-los o tempo todo.

Também é verdade que há uma mentalidade puritana que faz com que o palavrão seja considerado tão grave quanto uma blasfêmia, isso é mentalidade estúpida também. Muitos criam escrúpulos imensos em que acreditam que se falarem um palavrão  já devem correr para o confessionário para confessar "tão grave pecado".

Cabe a todo Católico Apostólico Romano ter a modéstia, sensatez e prudência de saber bem discernir as coisas. Pois, é verdade que há muitas víboras com a fala mansa e limpa — mas que por dentro são muito podres.

Porém, isso não significa que embora haja pessoas que sejam assim, que isso nos dá carta branca para ser boca sujas. Pois, um erro não justifica outro. 

Além do mais, há uma grande diferença entre falar palavras duras diante de uma situação que é necessária uma dureza, e falar palavrões que são sujos.

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima! Força e Honra!

Comentários

Postagens mais visitadas