Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

Sobre o Sacerdócio: Crise Modernista e Neo-Modernista do Clero

 Sobre o Sacerdócio: Crise Modernista e Neo-Modernista do Clero.

Por: Vinicius Martinez

 
"O Sacerdote não é para si, mas para vós..." São João Maria Vianney

Neste vídeo conto com a participação de meu amigo Felipe Gomes. Comentamos a respeito da crise do sacerdócio que atinge nossos tempos, onde a quantidade de padres que desonram suas ordenações é alarmante.

Em decorrência das propostas mundanas que atingiram o Clero desde o início do Século XX que são reflexo de muitas heresias acumuladas ao longo dos séculos —, o sacerdócio vem se secularizando e tornando-se cada vez mais estranho.

São poucos os padres que possuem uma noção concreta do que de fato é o sacerdócio, são poucos os que possuem a identidade de um Padre, a saber, um Pai espiritual que guia seus filhos espirituais que são os leigos que necessitam da instrução de um homem que dedica sua vida para Deus.

Como já dizia o Mestre Angélico: “É próprio do ofício do sacerdote ser mediador entre deus e o povo, enquanto leva as coisas divinas para o povo, por isso se diz que sacerdote é o que dá às coisas sagradas".

Os sacerdotes são oficiais, eles devem guiar os soldados que necessitam de instruções para cumprir uma determinada missão, a saber, a Santidade que é vocação universal de todos nós.

Com efeito, é necessário que um Padre tenha uma formação sólida na Fé Católica, para que este possa instruir o rebanho que carece de instrução; mas não apenas basta uma formação filosófica e teológica sólida, mas uma verdadeira vida de virtudes — uma vida de Caridade, pois do contrário, todo aquele conhecimento não servirá de nada.

Hoje temos três grupos de padres, são eles: os Modernistas, Neo-Modernistas e Verdadeiros.

Os Modernistas são aqueles padres que já perderam sua identidade como padres, aderiram ao mundo, não gostam da Santa Tradição, querem se portar como meros homens do povo. Pois são homens formados na mentalidade revolucionária que infectou muitos clérigos depois do Concílio Vaticano II.

Os Neo-Modernistas são padres que visualmente aparentam serem padres verdadeiros, utilizam batinas, possuem sólida formação por vezes, mas são pessoas extremamente arrogantes e vaidosas, não possuem amor pelo próximo, eles querem apenas holofotes.

Os Neo-Modernistas, inclusive conseguem ser mais nocivos — pois mesclam a Santa Tradição com uma pseudo-tradição que é moldada a partir de uma concepção pseudo-humilde, prudente e sensata; fazem os maiores malabarismos possíveis para justificar coisas que sempre foram contrárias a Fé e Moral Católica, mas que com suas sutilezas retóricas e de escrita, conseguem enganar muitas pessoas incautas.

São homens que querem agradar os dois lados, querem agradar os tradicionais e os progressistas e no final das contas, este tipo de padre acaba se tornando inimigo da Fé.

Alguns padres Modernistas são por vezes mais bem receptivos e possuem mais Amor pelo próximo que muitos padres com aparência de tradicional. É claro, tanto o modernista quanto o neo-modernista, cometem um erro crasso que é aderir a uma moda estranha a Santa Igreja.

E por fim, temos os verdadeiros Padres, estes que honram seu sacerdócio, são homens que possuem uma noção real da importância da figura do Sacerdote, que acolhe os oprimidos, que instrui os fiéis na Sã Doutrina, que está sempre à busca de ovelhas perdidas, que está sempre receptivo para curar as doenças da alma por via dos Sacramentos a qual ele é encarregado de aplicar.

Ademais. — Todo Padre deve imitar o Sumo Sacerdote, a saber, Jesus Cristo Nosso Senhor, todo Padre é análogo a Jesus Cristo, com efeito, os homens que foram ordenados devem imitar as virtudes e condutas de Nosso Senhor.

Ademais. — Quando um Padre celebra uma Missa, quando ele realiza o Santíssimo Sacramento da Eucaristia ou quando realiza o Sacramento da Confissão —, quando são realizados tais Sacramentos, não é o padre em si, mas a Pessoa de Cristo que a exerce.

Ademais. — A grandeza do Padre é tão grande que o mesmo é capaz de consagrar a Hóstia e a tornar Corpo, Alma, Sangue e Divindade de Nosso Senhor. Nem mesmo o mais alto Serafim é capaz de realizar tão sublime Sacramento.

Finalizo — Todos os Padres possuem grandes exemplos de sacerdócio, a saber, São Pio de Pietrelcina, São Pio X, São João Vianney, Santo Cura D'Ars, Santo Afonso de Ligório, São João Bosco, Dom Marcel Lefebrve etc. Logo os padres devem imitar estes grandes Homens que souberam exercer o Sacerdócio que é algo magnífico e esplêndido.

Apêndice: é comentado sobre o purgatório, inferno, sofrimento, santidade, erros pastorais e doutrinais, etc.

Rezemos pela santificação dos sacerdotes!

Glória a Deus! Ave Maria Santíssima!

Comentários

Postagens mais visitadas