Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

Os erros da Missa Nova. A Santa Missa Tridentina, e os problemas do Vaticano II

Os erros da Missa Nova. A Santa Missa Tridentina, e os problemas do Vaticano II.

Por: Vinicius Martinez


Nós que somos Católicos Apostólicos Romanos, vivemos numa época extremamente difícil. Estamos em um período da História, em que estamos inseridos numa das maiores — senão a maior crise de identidade da História da Igreja de todos os tempos, pois é evidente, que os Católicos, perderam sua Identidade Apostólica Romana —, e optaram para si mesmos, mesclar o Catolicismo com o mundo e as seitas protestantes.

Essa crise é efeito de um longo processo de dizimação da Fé Católica que se deu antes mesmo do Concílio por inúmeros fatores. Contudo é verdade absoluta e inquestionável, que o Concílio Vaticano II que não foi inspirado por Deus, pois foi de caráter, falível e pastoral, permitiu com que todos os erros e problemas que ficavam debaixo do tapete —, se tornassem ordinários e permitidos.

Como questionar a perda da Fé do povo nos últimos 60 anos? Como não questionar a transformação da Missa em algo que não é uma Missa? Como não questionar a conduta extremamente estranha em relação a Sã Doutrina que faz agora parte de boa parte dos Católicos? Como não questionar a secularização do Clero? Como não questionar a indolência e a tibieza dos leigos e dos clérigos?

Tudo são evidências que não podem ser negadas, pois é um atentado a inteligência negar o evidente, apenas um cego poderia não enxergar algo tão claro e cristalino. Com efeito, todo aquele que diz amar a Deus e a Santíssima Mãe e a Santa Igreja, tem por dever, defender a Sã Doutrina, a Integridade da Esposa de Cristo, pois não devemos permitir com que o profano e sujo — se prolifere na Santa Igreja.

Contudo, é bem sabido que em resposta aos imensos erros que se sucederam pós concílio, há muitos movimentos “tradicionalistas” que aderem a uma gnose racionalista e que portanto também erram assim como os modernistas que aderem a outro tipo de gnose igualmente nojenta. Com efeito, a pergunta que se gera é o seguinte: “Quer dizer então, Sr Vinicius que você é o verdadeiro sábio que sabe quem está certo e errado?”.

Em resposta digo, que o que faço é apenas repetir e explicar o que nos foi ensinado infalivelmente pela Santa Igreja — por via de seus Santos Concílios infalíveis e de seus grandiosos mestres e doutores. Sou jovem é verdade, tenho apenas 20 anos de idade, contudo tenho inteligência suficiente para abordar o assunto e explicitar os erros e corrigi-los. Assim como sou Homem suficiente para dar a cara a tapa e enfrentar os males, pois é meu ofício ser guerreiro.

Sou Aristotélico-Tomista, tenho uma mente feita pela Doutrina Magna de Santo Tomás de Aquino que é Doutor Comum da Igreja e todo aquele que estuda o Mestre Angélico, percebe quantos são os erros presentes atualmente nos ditos movimentos “tradicionalistas” e “carismáticos”.

É claro que há algumas posições que são feitas por mim que são de cunho pessoal e opinativo e portanto não é obrigado aceitar, mas boa parte do que falo é de cunho dogmático e pertencente a Sã Doutrina e portanto é Doutrina da Santa Igreja e que devemos seguir. Mas garanto que até mesmo minhas posições pessoais, são embasadas seriamente no que é ensinado pelo Mestre Angélico.

Não há dúvidas que Concílio Vaticano II foi a grande revolução que ocorreu dentro da Igreja, e aqui digo a partir de minha perspectiva pessoal que a mesma ocorreu por permissão de Deus, para uma finalidade: provação. Deus quer provar a todos nós —, se nos manteremos firmes na fé, se nos manteremos na Barca de Pedro — mesmo com tantos problemas, se vamos querer abrir buracos na Barca, para que as águas do mundo entrem, ou simplesmente se iremos nos jogar para fora da Barca.

“A verdade é que o próprio Concílio não definiu nenhum dogma e conscientemente quis expressar-se em um nível muito mais modesto, meramente como Concílio pastoral; entretanto, muitos o interpretam como se ele fosse o super dogma que tira a importância de todos os demais Concílios.” Cardeal Ratzinger (Bento XVI)

Sobre o vídeo que fiz.

Assista ao vídeo inteiro para entender toda a mensagem que tenho para transmitir, pois não adianta assistir um pedaço e isolar, deve-se ver o conjunto todo do vídeo que tem início, meio e fim e, com efeito — evita-se a criação de pensamentos equivocados diante de minhas posições.

Neste vídeo eu comento sobre os erros existentes na Missa Nova, defendo a Missa Tridentina e dou abertura ao assunto Concilio Vaticano II que será tratado mais para frente: aponto os erros contidos no Pastoral Concilio Falível realizado nos anos 60 e que infelizmente deu entrada a diversos erros que prejudicaram de maneira incrível a Igreja como um todo; comento sobre os erros em movimentos que estão dentro da Igreja e trato rapidamente de posturas corretas diante dos erros.

Pois infelizmente nos movimentos tradicionalistas — há muito romantismo e idealismo — o que compromete a eficácia do movimento — pois tais posturas não se baseiam diante do concreto — diante da situação real que estamos, mas tem como ponto de partida o Ideal e não o Real, limitando assim a atuação real dos movimentos.

A situação que se encontra a Igreja em nossos tempos, é deveras crítica e delicada, será necessária uma verdadeira vontade de fazer o bem por parte de todos nós e uma perseverança e paciência gigantesca, pois não é da noite para o dia que iremos mudar as coisas, não é se enclausurando, ou criando "igrejas paralelas" que iremos resolver os problemas, nada é simples, tudo requer sacrifícios, e muito trabalho.

Temos que ter pés no chão e reconhecer que a Igreja não é mais a mesma de antes — as pessoas da Igreja também já não possuem a mesma mentalidade de 100 anos atrás — a Tradição infelizmente foi deixada de lado em sua maioria, e nós tradicionalistas — somos minoria total em relação aos outros que estão conosco na Igreja, diante disso é estupidez tomarmos posições de ataque direto contra uma maioria muito mais forte que nós.

É ofício de uma pessoa sábia e inteligente, adaptar-se a situação — não no sentido de aderir ao erro, mas no sentido de saber como combater o erro utilizando da situação e recursos que se está em via, e para realizarmos tais coisas será realmente um grande desafio.

Vivemos uma era de provações nunca vistas antes na história, onde seremos testados a fundo. Nossos tempos — são tempos de revelações — onde será revelado o verdadeiro caráter de cada um de nós e tudo que fazemos é fiscalizado por Deus. Mas de uma coisa podemos ter certeza, o bem será vencedor, pois Cristo já venceu e as portas do Inferno jamais prevalecerão sobre a Igreja de Cristo Nosso Senhor.

“Assim como todos os homens desejam naturalmente conhecer a verdade, também é inerente aos homens o desejo natural de evitar os erros e de refutá-los quando tiverem essa capacidade. Ora, dentre outros erros, o mais aberrante parece ser o erro através do qual se erra a respeito do intelecto, pelo qual somos capacitados por nascença a, afastados os erros, conhecer a verdade." Santo Tomás de Aquino

“Restaurar todas as coisas em Cristo.” São Pio X

Glória a Deus! Salve Maria Santíssima! Salve Roma Eterna!

Comentários

Postagens mais visitadas