Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

Os erros da Missa Nova. A Santa Missa Tridentina, e os problemas do Vaticano II

Os erros da Missa Nova. A Santa Missa Tridentina, e os problemas do Vaticano II.

Por: Vinicius Martinez


Nós que somos Católicos Apostólicos Romanos, vivemos numa época extremamente difícil. Estamos em um período da História, em que estamos inseridos numa das maiores — senão a maior crise de identidade da História da Igreja de todos os tempos, pois é evidente, que os Católicos, perderam sua Identidade Apostólica Romana —, e optaram para si mesmos, mesclar o Catolicismo com o mundo e as seitas protestantes.

Essa crise é efeito de um longo processo de dizimação da Fé Católica que se deu antes mesmo do Concílio por inúmeros fatores. Contudo é verdade absoluta e inquestionável, que o Concílio Vaticano II que não foi inspirado por Deus, pois foi de caráter, falível e pastoral, permitiu com que todos os erros e problemas que ficavam debaixo do tapete —, se tornassem ordinários e permitidos.

Como questionar a perda da Fé do povo nos últimos 60 anos? Como não questionar a transformação da Missa em algo que não é uma Missa? Como não questionar a conduta extremamente estranha em relação a Sã Doutrina que faz agora parte de boa parte dos Católicos? Como não questionar a secularização do Clero? Como não questionar a indolência e a tibieza dos leigos e dos clérigos?

Tudo são evidências que não podem ser negadas, pois é um atentado a inteligência negar o evidente, apenas um cego poderia não enxergar algo tão claro e cristalino. Com efeito, todo aquele que diz amar a Deus e a Santíssima Mãe e a Santa Igreja, tem por dever, defender a Sã Doutrina, a Integridade da Esposa de Cristo, pois não devemos permitir com que o profano e sujo — se prolifere na Santa Igreja.

Contudo, é bem sabido que em resposta aos imensos erros que se sucederam pós concílio, há muitos movimentos “tradicionalistas” que aderem a uma gnose racionalista e que portanto também erram assim como os modernistas que aderem a outro tipo de gnose igualmente nojenta. Com efeito, a pergunta que se gera é o seguinte: “Quer dizer então, Sr Vinicius que você é o verdadeiro sábio que sabe quem está certo e errado?”.

Em resposta digo, que o que faço é apenas repetir e explicar o que nos foi ensinado infalivelmente pela Santa Igreja — por via de seus Santos Concílios infalíveis e de seus grandiosos mestres e doutores. Sou jovem é verdade, tenho apenas 20 anos de idade, contudo tenho inteligência suficiente para abordar o assunto e explicitar os erros e corrigi-los. Assim como sou Homem suficiente para dar a cara a tapa e enfrentar os males, pois é meu ofício ser guerreiro.

Sou Aristotélico-Tomista, tenho uma mente feita pela Doutrina Magna de Santo Tomás de Aquino que é Doutor Comum da Igreja e todo aquele que estuda o Mestre Angélico, percebe quantos são os erros presentes atualmente nos ditos movimentos “tradicionalistas” e “carismáticos”.

É claro que há algumas posições que são feitas por mim que são de cunho pessoal e opinativo e portanto não é obrigado aceitar, mas boa parte do que falo é de cunho dogmático e pertencente a Sã Doutrina e portanto é Doutrina da Santa Igreja e que devemos seguir. Mas garanto que até mesmo minhas posições pessoais, são embasadas seriamente no que é ensinado pelo Mestre Angélico.

Não há dúvidas que Concílio Vaticano II foi a grande revolução que ocorreu dentro da Igreja, e aqui digo a partir de minha perspectiva pessoal que a mesma ocorreu por permissão de Deus, para uma finalidade: provação. Deus quer provar a todos nós —, se nos manteremos firmes na fé, se nos manteremos na Barca de Pedro — mesmo com tantos problemas, se vamos querer abrir buracos na Barca, para que as águas do mundo entrem, ou simplesmente se iremos nos jogar para fora da Barca.

“A verdade é que o próprio Concílio não definiu nenhum dogma e conscientemente quis expressar-se em um nível muito mais modesto, meramente como Concílio pastoral; entretanto, muitos o interpretam como se ele fosse o super dogma que tira a importância de todos os demais Concílios.” Cardeal Ratzinger (Bento XVI)

Sobre o vídeo que fiz.

Assista ao vídeo inteiro para entender toda a mensagem que tenho para transmitir, pois não adianta assistir um pedaço e isolar, deve-se ver o conjunto todo do vídeo que tem início, meio e fim e, com efeito — evita-se a criação de pensamentos equivocados diante de minhas posições.

Neste vídeo eu comento sobre os erros existentes na Missa Nova, defendo a Missa Tridentina e dou abertura ao assunto Concilio Vaticano II que será tratado mais para frente: aponto os erros contidos no Pastoral Concilio Falível realizado nos anos 60 e que infelizmente deu entrada a diversos erros que prejudicaram de maneira incrível a Igreja como um todo; comento sobre os erros em movimentos que estão dentro da Igreja e trato rapidamente de posturas corretas diante dos erros.

Pois infelizmente nos movimentos tradicionalistas — há muito romantismo e idealismo — o que compromete a eficácia do movimento — pois tais posturas não se baseiam diante do concreto — diante da situação real que estamos, mas tem como ponto de partida o Ideal e não o Real, limitando assim a atuação real dos movimentos.

A situação que se encontra a Igreja em nossos tempos, é deveras crítica e delicada, será necessária uma verdadeira vontade de fazer o bem por parte de todos nós e uma perseverança e paciência gigantesca, pois não é da noite para o dia que iremos mudar as coisas, não é se enclausurando, ou criando "igrejas paralelas" que iremos resolver os problemas, nada é simples, tudo requer sacrifícios, e muito trabalho.

Temos que ter pés no chão e reconhecer que a Igreja não é mais a mesma de antes — as pessoas da Igreja também já não possuem a mesma mentalidade de 100 anos atrás — a Tradição infelizmente foi deixada de lado em sua maioria, e nós tradicionalistas — somos minoria total em relação aos outros que estão conosco na Igreja, diante disso é estupidez tomarmos posições de ataque direto contra uma maioria muito mais forte que nós.

É ofício de uma pessoa sábia e inteligente, adaptar-se a situação — não no sentido de aderir ao erro, mas no sentido de saber como combater o erro utilizando da situação e recursos que se está em via, e para realizarmos tais coisas será realmente um grande desafio.

Vivemos uma era de provações nunca vistas antes na história, onde seremos testados a fundo. Nossos tempos — são tempos de revelações — onde será revelado o verdadeiro caráter de cada um de nós e tudo que fazemos é fiscalizado por Deus. Mas de uma coisa podemos ter certeza, o bem será vencedor, pois Cristo já venceu e as portas do Inferno jamais prevalecerão sobre a Igreja de Cristo Nosso Senhor.

“Assim como todos os homens desejam naturalmente conhecer a verdade, também é inerente aos homens o desejo natural de evitar os erros e de refutá-los quando tiverem essa capacidade. Ora, dentre outros erros, o mais aberrante parece ser o erro através do qual se erra a respeito do intelecto, pelo qual somos capacitados por nascença a, afastados os erros, conhecer a verdade." Santo Tomás de Aquino

“Restaurar todas as coisas em Cristo.” São Pio X

Glória a Deus! Salve Maria Santíssima! Salve Roma Eterna!

Comentários

Postagens mais visitadas