Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

Sobre o Papa Francisco e a infabilidade papal

Sobre o Papa Francisco e a infabilidade papal

Por: Vinicius Martinez

Hoje existem dois grupos antagônicos dentro da Santa Igreja, são os ditos: Fiscais do Papa, que é uma tropa de elite da defesa das declarações do Papa -- é um grupo especializado em explicar absolutamente tudo que o Papa diz, incluindo explicar coisas que nem mesmo o Papa explicou, tudo para corrigir os erros do Papa.

Meus caros -- o Papa Francisco comete muitos erros em suas posições e declarações políticas e públicas, não sejam imbecis de quererem limpar a sujeira e os deslizes feitos por ele, o tempo todo, quem deve fazer isso é o próprio Pontífice junto com seus Cardeais.

Por outro lado há um grupo também igualmente retardado, que pega as noticias e falas do Pontífice e colocam-nas fora de contexto, com o intuito de denegrir a imagem do Papa a qualquer custo, pessoas que acreditaram e compartilharam até mesmo a noticia fake -- de que o Pontífice teria dito que Adão e Eva jamais existiram. São as pessoas que odeiam tanto o Papa que o chamam de "Bergoglio".

Ademais. -- A verdade é que ambos grupos estão demasiadamente errados: Os fiscais do Papa e os odiadores do Papa. Também é importante saber que: Sim, a mídia distorce e deturpa muitas falas do Pontífice, no entanto é cegueira e burrice acreditar que o Pontífice não comete erros em suas declarações públicas.

Ademais. -- Sinto em dizer a você que é Sedevacante, por mais que não tenhamos um Papa grandioso como precisaríamos ter em tempos sombrios como estes, a verdade é que Francisco é verdadeiramente Sumo Pontífice da Igreja, gostando ou não -- ele é o chefe dela e portanto não deve ser desrespeitado enquanto autoridade -- como muitos fazem, negar isso é ser cismático e, portanto herege.

Ademais. -- Lembre-se que há uma hierarquia, uma ordem bem clara, leigos estão na base da Igreja, somos inferiores em relação aos Padres, Bispos, Cardeais, e o Papa está no topo dessa hierarquia em nível humano, mas assim também o Papa está subordinado a uma ordem ainda maior que é de Deus -- assim como nós, Cristo é o Cabeça e líder supremo de sua Igreja -- que é sua Esposa, o Papa é também subordinado a um Magistério Infalivelmente decretado, e a uma Tradição.

Ademais. -- O Papa enquanto figura pessoal -- em suas condutas e opiniões -- que por vezes são erradas sim, pode ser questionado e criticado como qualquer outra pessoa, no entanto sua Autoridade não deve ser questionada e criticada, pois é verdadeiro sucessor de São Pedro.

Finalizo. -- O Papa não é Inerrante, é uma pessoa que pode cometer erros como qualquer um de nós, no entanto ele sendo o Vigário de Cristo na Terra, ou seja -- o Líder da Igreja no nível Terreno, Deus lhe concede um "carisma" especial que é o da Infabilidade Papal. O Sumo Pontífice é infalível quando trata de questões de Fé e Moral; quando ele omite opiniões públicas que não sejam dessa natureza -- não é infalível, quando toma uma postura política ou pessoal -- ou quando emite uma opinião pessoal -- também não é. Ele é apenas infalível quando atende as quatro condições Vaticanas, compreender o que é o Dogma da Infabilidade Papal é crucial para não cair nessas idiotices cometidas por certas pessoas, que confundem Infabilidade com Inerrância total de suas condutas.

As condições para o exercício do carisma da infalibilidade, de acordo com o dogma estabelecido pelo Concílio Vaticano I, em 1870, são quatro:

1 - Que o Soberano Pontífice se pronuncie como sucessor de Pedro, usando os poderes das chaves, concedidas ao Apóstolo pelo próprio Cristo;
2 - Que se pronuncie sobre Fé e Moral;
3 - Que queira ensinar à Igreja inteira;
4 - Que defina uma questão, declarando o que é certo, e proibindo, com anátema, que se ensine a tese oposta.

Para exercer um ato infalivelmente, em qualquer documento ou forma de pronunciamento - seja numa encíclica ou num decreto especial, bula, constituição apostólica etc. - o Papa precisa deixar claro que o faz nessas quatro condições acima citadas.

Comentários

Postagens mais visitadas