Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos

Da formação e desenvolvimento do Homem, a crise da virilidade de nossos tempos e outros assuntos. Por: Vinicius Martinez
Introdução.

Se podemos dizer que há um período na História Humana onde o Homem deixou de entender a si mesmo, esse período é o nosso. Vivemos num mundo desenvolvido tecnologicamente, mas precariamente os homens que participam desses tempos, não acompanharam o avanço das técnicas que por eles mesmos foram desenvolvidas.

É fato que vivemos numa sociedade apóstata que abandonou a Verdade e que se rendeu ao Liberalismo em todos os seus aspectos, o que por sua vez deu forças ao modernismo na religiosidade, assim como pavimentou a civilização ocidental para experimentar as tenebrosas revoluções sangrentas do século XX.

Por sua vez, nessa breve introdução, cito que o triunfo da tão má compreendida ideologia feminista, que embora muitos falem dela, não sabem que a mesma não é só uma simples demência do que chamamos de "Mundo Moderno".

Parafraseando a afirmação do Dou…

Os perigos do Ecletismo Intelectual

Os perigos do Ecletismo Intelectual

Por: Vinicius Martinez 

"O menor conhecimento que se possa alcançar das coisas mais elevadas é mais desejável que a mais certa das ciências que se possa ter de coisas menores." Santo Tomás de Aquino

Entende-se por Ecletismo intelectual aqui como: A ação de ler e estudar diversos tipos de linhas de pensamentos -- por vezes autores completamente opostos e que contradizem outro, o estudo sistemático de diversos filósofos, escritores, doutrinas e sistemas de ideia.

Hoje principalmente nas vertentes conservadoras, consagrou-se a mentalidade de que é necessário ler os inimigos para compreender suas mentalidades e por sua vez -- ser capaz de combater, tal mentalidade é estúpida e mentirosa, pois lendo coisas que são boas, a pessoa exercita em sua alma -- o intelecto para o bem, com efeito, há de saber distinguir o que é errado e o que é certo, fazendo com que a leitura de autores nocivos seja completamente inútil. Não é todo mundo que possui uma boa capacidade de distinguir o que é bom e o que é errado, sob a ótica do que Deus nos revela.

Ademais. -- É também sabido que mesmo que uma pessoa tenha uma boa capacidade de distinguir o que é bom e o que é ruim, é consequência que se tal pessoa ler uma obra realmente nociva, a mensagem ruim daquela obra, pelo menos alguma partícula de informação errada e nociva há de entrar na cabeça da pessoa, com efeito, se estabelece raízes bem silenciosas e macias no intelecto e com o decorrer do tempo, quanto mais a pessoa ficar lendo e lendo outros autores nocivos, achando que é bom suficiente pra saber o que é bom e ruim, a pessoa já estará infectada com diversas ideias ruins, e por vezes já aderiu a estas ideias que antes ela combatia, e pior, nem percebe que os males já estão nela -- em seu intelecto.

Ademais. -- É também sabido que Deus, o Senhor que criou todas as coisas visíveis e invisíveis, ele não criou o Homem para que este lhe alcance por meio da pluralidade de ideias que são substancialmente contraditórias, isso é loucura, a realidade que Deus criou, é objetiva, e, portanto a forma -- da visão das coisas que Deus deseja, é que sejam pensadas da mesma maneira, e aqui eu digo que baseadas numa única fonte de Fé que é nós dada pelo Verbo Eterno, a saber: Jesus Cristo e posteriormente aos seus apóstolos e a Santa Igreja.

Ademais. -- Sabendo que Deus construiu a realidade para ser vista sob uma ótica objetiva, é sabendo que a Igreja é a guardiã da Verdade aqui na Terra, é a porta voz da mesma, então é completamente sábio ouvir a Igreja, e, portanto devemos ler coisas que a Igreja recomenda.
Ademais. -- Ora, a Santa Igreja tem uma linha de pensamento bem objetiva quanto a visão das coisas, ninguém foi melhor que Santo Tomás de Aquino, para juntar os pontos, de remover o bem das diversas linhas filosóficas ao longo da história -- extrair o que presta e jogar fora o que não presta, e a partir dessa limpeza realizada pelo Ápice do Intelecto Humano é que a Igreja possui como base matriz: A visão Aristótelico-Tomista de mundo que é a verdadeira maneira que devemos ver as coisas, é a forma concreta que podemos compreender a teologia -- o cristianismo e a vida como ela é, logo todo o pensamento católico deve ser baseado sob essa ótica.

Ademais. -- Seguindo a maneira correta de pensar que foi configurada pelo Mestre e Doutor Angélico da Igreja: Santo Tomás de Aquino, não há necessidade alguma de "ler autores inimigos para compreender como combatê-los" -- basta apenas se fixar na reta visão Aristótelico-Tomista que qualquer um, sem ter lido uma linha de qualquer livro de autor nocivo, é capaz de reconhecer o mal que há em qualquer coisa, com efeito, dispensa a leitura de diversas coisas completamente inúteis e nocivas para a nossa Alma -- para a nossa potência imortal a Saber: Intelecto.

Finalizo -- Pois assim como o nosso corpo adoece por nossas células aderirem a seres estranhos e nocivos ao nosso corpo, assim é a alma do homem e da mulher que leem coisas nocivas, elas hão de aderir coisas erradas e ruins de forma tal que nem se percebe o dano no instante. Ou seja, dizer que "faz bem ler" é algo deveras incompleto e vazio, pois ler o que? Trocentos livros de ficção baratos? Ou trocentos livros da Doutrina da Igreja, Da Biografia e ensinamentos dos Santos? Livros tomistas -- coisas assim? De que vale estudar trocentos livros contendo diversas mentiras, farsas, e que não sejam verdadeiros? O que se ganha lendo um livro nocivo, a não ser fazer mais sujeira em sua cabeça? O ecletismo intelectual que está impregnado na cabeça de direitistas e conservadores em geral, é um verdadeiro perigo, pois o ecletismo intelectual é um passo ao estado da Gnose, pois todos nós, somos criaturas falhas e suscetíveis a cair na conversa sutil das doutrinas que nos levam para longe de Deus. Uma pessoa que lê 1-3 livros bons da Doutrina Católica, por exemplo, e 1-3 livros da biografia dos Santos ou 1-3 livros de filosofia e teologia católica por ano, estão fazendo mais bem para seu intelecto, que um sujeito que lê 30-80 livros de filosofias de autores materialistas, gnósticos, materialistas e o diabo a quatro --, assim como pessoas que leem 30-80 livros de romance, e ficção em geral -- que por sua vez todos estes livros de fantasia, ficção, romance -- será desperdício de tempo, pois tal pessoa poderia ter lido coisas relevantes, que fazem bem para a Alma. Somente se arrisque no Ecletismo Intelectual, apenas se estiveres muito bem conservado e formado na sólida doutrina Católica Apostólica Romana, pois do contrário, estarás indo em um terreno extremamente perigoso, e pior, achando que está fortificando o seu intelecto, quando na verdade, está apenas o arruinando.

Nota de Rodapé: O Romantismo criou na cabeça das pessoas que ler muitos livros de ficção, é algo bom para a imaginação, mas isso não passa de puro engodo, o que faz bem para imaginação é aprender coisas concretas e reais, ademais a imaginação verdadeira não é aquela capaz de produzir mundos fantásticos e coisas irreais, mas de produzir coisas verdadeiramente reais e com o intelecto, aplica-las. De que adianta criar coisas inexistentes na cabeça? Total perda de tempo. Também digo que é errado pensar que com o texto eu esteja dizendo que não se deve ler livros de ficção e fantasia, por exemplo, se você acha isso, é porque não entendeu o texto.

Comentários

Postagens mais visitadas