Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

A soberba, maldita soberba!

 A soberba, maldita soberba!

De: Vinicius Martinez 



Quanto maior a soberba, maior é a queda. Vejamos o que aconteceu com o antigo Anjo de Luz que fora tão soberbo que quis ser maior que o próprio Criador, que quis ser maior que todos os outros, sua queda foi tão grande, que o mesmo cairá no mais fundo poço da existência, e com ele carrega toda sua ira, ódio e inveja.

Maldita Soberba que atinge o ser humano, que são tão estúpidos a ponto de acreditarem que são suficientemente fortes e capazes. Não passamos de seres frágeis, que em um piscar de olhos -- podemos estar mortos; para que riquezas e poder, se uma simples caneta penetrada no pescoço, pode lhe matar, ou que uma simples bactéria, tão pequena que não seja possível enxerga-la também é capaz de lhe derrubar, onde está o poder quando estiveres morto em um caixão? -- para que lhe servirá todas aquelas vezes em que você quis estar acima dos outros, ou que buscou os bens materiais de maneira cega e doentia, tudo isso não servirá de nada, quando estiveres morto, o que temos de material aqui, não se leva para a outra vida, viemos do pó e ao pó retornaremos. De que adiantará o Homem ganhar o mundo e perder sua alma.

Todos nós somos soberbos, em maior ou menor grau, a diferença é que certas pessoas reconhecem este lado interno de seu caráter e então lutam para que o mesmo não tome posse de sua personalidade primária, por exemplo: eu mesmo reconheço que há em mim uma dose forte de arrogância e vaidade que está no fundo de meu coração, enjaulada e que por vezes, é demasiadamente forte para se soltar por algum tempo; no meu caso, é por eu ter diversas habilidades e talentos, por vezes sinto uma vontade de querer mostrar as minhas potências aos outros e sobressair sobre os demais, para que eu alimente a minha soberba e vaidade -- quando detecto tal fenômeno ocorrendo internamente, o que eu faço? Eu luto e subjugo esses sentimentos pervertidos de querer ser melhor de maneira deturpada, e então por vezes evito querer mostrar que sou capaz de determinada coisa, para o meu próprio bem.

Contudo, não é todo mundo que faz o mesmo, as pessoas deixam que o lado soberbo tome conta de suas personalidades. Quem diz que é suficientemente humilde a ponto de não ter esse lado soberbo é mentiroso, pois todos somos soberbos -- uns mais que os outros. Diante disso, é evidente que, por exemplo: experimente demonstrar fraqueza para um próximo e este próximo tenderá a se sobressair em cima de você, vai querer se sentir superior, obtendo informações de seus pontos fracos é provável que tente utilizar isso para a própria vantagem, e desejará mostrar que é mais forte do que você, e muitos te ajudam não porque realmente sentem o legitimo sentimento de fraternidade, mas de um sentimento de se sentir mais poderoso e capaz, tudo isso é o mecanismo maligno da soberba que há em nós, por isso temos que fiscalizar cada ação nossa, e pensarmos se estamos fazendo algo em vista do bem ou para o mal -- direta ou indiretamente. Muitas vezes, quando alguém mostra fraquezas, o que ela transmite a outra é nojo, repudio e indiferença, e saber disso é demasiadamente terrível.

Comentários

Postagens mais visitadas