Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

A respeito da Santíssima Trindade. Como entender o incompreensível?

A respeito da Santíssima Trindade. Como entender o incompreensível?

De: Vinicius Martinez

Sabemos que Deus é Uno e Trino, contudo ainda é meio difícil de entender isso; de fato a Trindade é um mistério, o intelecto humano jamais seria capaz de chegar a conclusão que Deus é Trino, se não fosse pela revelação de Deus. A razão Humana é capaz de concluir que sim, Deus existe e se Deus existe ele é Uno, contudo, para sabermos que Deus é Trino é necessário a revelação, é por isso que os grandes filósofos da antiguidade como o Aristóteles, embora tenha chegado a conclusão que existe Deus e que este Deus é Uno, ele jamais conseguiria chegar a conclusão que ele é Trino, pois não possuía a revelação.

Mas embora mesmo que tenhamos a revelação, ainda é difícil de entender a Trindade, então -- como entender a Trindade, bom primeiramente é impossível entender a Trindade em essência, mas podemos digamos "entender um pouco", primeiramente sabemos que Deus é Uno e Trino pela revelação, é o caso dos dados revelados nas Escrituras, o primeiro exemplo está em Gênesis: "Façamos o Homem a nossa Imagem e Semelhança" Aqui é uma afirmação que diz que há mais de uma pessoa, pois: Façamos e não Faço -- plural.

Logo já temos uma primeira captação de que em Deus há mais de uma pessoa. Agora já parto para o novo testamento, sabemos que Cristo é Deus, e Cristo sempre falava do Pai, isso significa que já temos duas pessoas confirmadas, é o caso de Cristo nos afirmar que: "Ele é o caminho, a Verdade e a vida" ou "Ninguém vem ao Pai, senão por mim" ou "Eu e o Pai somos um só" -- ótimo, já temos a confirmação de que há duas pessoas em Deus, mas e a terceira pessoa? Voltemos ao antigo testamento, quando temos a afirmação de que: "O Espírito de Deus, pairava sobre as águas" é uma referência a terceira pessoa de Deus, e então retornamos ao novo testamento com as afirmações de Cristo: "Batizai-os em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo" ou "Enviarei a vocês o Paraclito" -- ora já temos aqui os dados da revelação de que em Deus, há três pessoas, agora entraremos na explicação propriamente dita da Santíssima Trindade.

O Homem a partir dos dados revelados é capaz de realizar Teologia, isso é, entender as coisas de Deus, seja por uso normal da potência intelectual ou por meio de uma luz que potencializa ainda mais essa potência. Um dos grandes santos que estudaram a Santíssima Trindade, foi Santo Agostinho, o grande Doutor da Igreja -- dizia que Deus é Incompreensível, mas não incognoscível, ou seja, Deus não podemos compreender ele, mas isso não significa que não possamos conhece-lo. Agora vamos tentar conhecer a Trindade, veja que Deus nos revela nomes que possam fazer que nosso intelecto tenha uma certa compreensão de seus atributos, veja: Pai, Filho e Espírito Santo. Deus é uma Trindade, isto é: Em Deus há uma só Essência, uma só Unidade, contudo nessa Unidade e Essência participa três pessoas distintas, uma comunhão infinita e inseparável, o Pai e o Filho se utilizarmos do exemplo das relações humanas: O Pai Ama o Filho e o Filho Ama o Pai, logo não é diferente da relação em Deus, O Pai Ama o Filho e o Filho Ama o pai, mas em uma escala Infinita, o Amor de ambos é a terceira pessoa, pois o Amor entre duas pessoas é santo, eis que temos o Espírito Santo de Deus, que é o Amor do Pai e do Filho, em nosso Credo, temos alguma afirmações dogmáticas como é o caso de dizer que: Deus Pai Todo Poderoso, Criador do Céu e da Terra.

Como já foi afirmado, em Deus há três pessoas distintas, ou seja, embora existe uma única vontade em Deus, essas três pessoas realizam funções de formas diferentes, mas com o mesmo objetivo, é o caso do Pai, em nosso Credo, temos que Pai é o Criador dos Céus e da Terra, logo podemos assimilar isso que o responsável por criar os céus e a terra é o Pai, e em nosso Credo sabemos que o Filho é o responsável por nos salvar, ele desceu dos céus, e então entra o Espírito Santo que com seu poder, encarnou o Filho no seio da Virgem Maria, assim como também temos a afirmação de que o Espírito Santo é o Senhor que dá a vida (Ele é quem nós fortalece espiritualmente e nos dá graças para continuarmos firmes na fé), ele também que inspirou os profetas. Ora, como já dito, Deus é uma só essência que tem a participação de três pessoas. Para não gerar interpretações erradas, já logo digo que não estou afirmando que foi o Pai o único responsável por criar o mundo, a criação é Obra da Santíssima Trindade, foi feita em conjunto, contudo, cada uma das pessoas, tem uma função especifica: Pai o Criador, O Filho o Redentor, o Espírito Santo a Graça. Vejamos que Cristo nos diz que até podem blasfemar contra ele que ele perdoaria, mas aquele que blasfemasse contra o Espírito Santo, não seria perdoado e por que? Isso primeiramente mostra que a Pessoa do Espírito Santo é mais sensível que o Pai e o Filho, pois o Espírito Santo procedendo do Pai e do Filho é o amor do Pai para com o Filho, se é o amor infinito de Deus, isso significa que se blasfemamos contra este amor, seria um ato horrível, pois estamos sendo contra a relação mais linda da existência e é por isso que o Espírito Santo é sensível quanto às blasfêmias, pois se Deus quer que sejamos salvos e negamos esse dom gratuito, então não há possibilidade de que sejamos salvos, pois ferimos o amor que Deus tem por nós.

Vejamos também que as participações das pessoas Divinas são diferentes na vida humana, a figura mais desconhecida e abstrata é o Pai, o Filho é a figura mais visível e conhecida, pois ele que é o Rosto de Deus(Lembrando que Cristo afirma que quem vê ele, vê o Pai), veio a nós como Homem e portanto sabemos como ele é, ou seja, o Filho teve uma participação na vida Humana Direta, e então temos o Espírito Santo que tem uma participação constante em nós mas de forma espiritual, pois é o Senhor que dá a vida. Concluindo, sem deixar nenhuma possibilidade de se entender de forma errada o que eu disse, novamente repito, todas essas explicações servem para que tenhamos uma relação melhor com a Santíssima Trindade, serve para conhecermos Deus, para entendermos a distinção das pessoas que participam da unidade e essência divina e portanto repito: Deus é Uno e Trino, logo em Deus, participa de forma inseparável: Três pessoas: O Pai, o Filho e o Espírito Santo, essas pessoas são distintas na unidade divina, há só uma vontade, porém por serem pessoas distintas, há formas características, ou seja, cada pessoa tem uma função especifica para alcançar a mesma vontade que é a Salvação dos Homens. Novamente digo: Três pessoas distintas que participam de uma mesma unidade e essência divina, mas que operam de maneiras diferentes para alcançar o mesmo objetivo ou vontade. É importante deixar claro isso, pois falar sobre a Santíssima Trindade é realmente complexo, é um assunto do mais alto grau de teologia, grandes santos e doutores da Igreja, fizeram esforços incríveis para nos ensinar o possível sobre a Santíssima Trindade, como eu já havia dito, é impossível entender a Santíssima Trindade, mas é possível conhece-la, e com as partículas de verdade que Deus nos oferece é possível fazer teologia, para pelo menos termos uma mínima noção do que é, pois existiram e existem muitas heresias trinitárias é o caso já citado do: Arianismo, Macedonianismo, mas também tiveram outras heresias tais como: Monarquianismo e Triteísmo das quais surgiram outras heresias derivadas é o caso de uma heresia muito comum que é dita por ai que o Pai, o Filho, e o Espírito Santo, são na verdade são representações diferentes do mesmo Deus, o que é uma mentira, ou dizer frases como: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo (triteísmo), assim representando três Deuses.

Assim como também existe uma heresia muito comum atualmente que é a heresia da Subordinação das pessoas, que também é resultado dessas heresias que dizem que o Pai é superior ao Filho, e que o Filho é superior ao Espírito Santo. Existe um relato muito famoso que é atribuído ao Santo Agostinho, como já dito, um dos Santos que mais se dedicaram a compreender e explicar a Santíssima Trindade: Certo dia Agostinho caminhava pela praia e de repente viu um garoto que estava brincando na areia, o menino possuía um pequeno balde, onde o mesmo ia encher o balde e retornava para um lugar localizado na areia que possuía um buraco e Agostinho reparou que este garoto fazia isso várias vezes, então o grande Santo, foi perguntar ao garoto o que ele estava fazendo, então chegou ao menino e perguntou, em seguida o garoto responde: - Estou colocando o Mar neste buraco. Em seguida Agostinho sorriu com a suposta inocência do garoto e disse para ele que é impossível colocar o mar num buraco, e então o garoto responde: - É mais fácil colocar todo o oceano dentro deste pequeno buraco, do que a inteligência humana, compreender os mistérios de Deus.

N.R - Heresias - Arianismo (não confundir com a ideologia nazista do super homem Alemão), é uma heresia que quase destruiu por completo a religião cristã, foi fundada por Ário, esta heresia dizia que: Jesus não era Deus, portanto ele não faz parte da trindade, para essa Heresia, Jesus era na verdade uma espécie de filho adotivo, parecido com o que os Gnósticos em geral acreditam que Jesus foi apenas um mensageiro de Gnose, essa heresia é tão grave, pois ela afirmando que Jesus não era Deus, logo o sacrifício dele não era valido e, portanto a redenção não teria acontecido.

Macedonianismo é uma heresia que nega a divindade da terceira pessoa da Santíssima Trindade, que é o Espírito Santo. O que é uma patética afirmação, pois a comunhão perfeita que é a Santíssima Trindade onde é formada de uma mesma substância e de três pessoas que formam um só Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, que são iguais.

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo, como era no Principio, agora e Sempre Amém!

Comentários

Postagens mais visitadas