Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois

Do mistério da vida: sofrer primeiro para ser feliz depois.
Por: Vinicius Martinez
“Devemos suportar tudo, porque o sofrimento é pequeno e a recompensa é grande.” Santa Catarina de Sena 
Um magnífico sinal da Graça de Deus em nossas vidas é quando uma pessoa que amamos ou que temos grande consideração por ela. 
Nos machuca em decorrência de uma atitude, seja uma escolha ou uma declaração que tenha ferido os nossos sentimentos, assim como também tenha contrariado a nossa vontade.
O ser humano naturalmente ao ser contrariado em sua vontade tende a se entristecer, pois, de fato dói ter a nossa vontade, os nossos desejos sido negados —, dói ser machucado por uma pessoa que tanto amamos. 
Geralmente a reação natural após sermos machucados por uma pessoa, é de tristeza, revolta e raiva. No entanto, por alguma operação de ordem sobrenatural. 
Ainda que entremos numa forte tristeza, ainda que choremos muito por causa da dor que sentimos, ainda assim em nosso coração persiste o Amor, o desejo do Sumo…

A Igreja Católica e a escravidão


 A Igreja Católica e a escravidão

Por: Vinicius Martinez

Analfabetos históricos acusam da Igreja Católica Apostólica Romana de uma instituição racista que odiava os negros e que dizia que os negros não possuíam almas, ora -- como é possível que a Igreja tenha dito tais coisas, se a mesma Igreja canonizou diversos santos que são negros? Ademais, para que uma pessoa seja canonizada, é necessária que essa pessoa tenha alma. Inimigos da Igreja sempre hão de inventar histórias para queimar sua integridade, mas a verdade sempre prevalecerá.

A Igreja Apoiava a Escravidão do Brasil -- negros e índios?

O Papa Paulo III (1534-1549), na Bula Veritas Ipsa (1537), condena a escravidão:

"O comum inimigo do gênero humano, que sempre se opõe as boas obras para que pereçam, inventou um modo, nunca dantes ouvido, para estorvar que palavra de Deus não se pregasse aos gentios, nem eles se salvassem. Para isso moveu alguns ministros seus que, desejosos de satisfazer as suas cobiças, presumem afirmar a cada passo que os índios das partes ocidentais e meridionais e as mais gentes que nestes nossos tempos têm chegado à nossa notícia, hão de ser tratados e reduzidos a nosso serviço como animais brutos, a título de que são inábeis para a Fé católica, e, com pretexto de que são incapazes de recebe-la, os põem em dura servidão em que têm suas bestas, apenas é tão grande como aquela com que afligem a esta gente. Pelo teor das presentes determinamos e declaramos que os ditos índios e todas as mais gentes que aqui em diante vierem a notícia dos cristãos, ainda que estejam fora da fé cristã, não estão privados, nem devem sê-lo, de sua liberdade, nem do domínio de seus bens, e não devem ser reduzidos a servidão".

Ademais. -- Se negros e índios não tinham alma para a Igreja -- como muitos imbecis afirmam, para que então tantos Padres e Bispos -- dedicaram suas vidas catequizando -- negros e índios -- levando-os para salvação?

Comentários

Postagens mais visitadas